O vídeo de agentes imitando o “meme do caixão” foi gravado na Colômbia, e não no Paraguai

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Um vídeo de agentes uniformizados dançando enquanto carregam um caixão, imitando o meme que ficou famoso durante a pandemia de COVID-19, foi compartilhado milhares de vezes em redes sociais desde o final de abril deste ano. Segundo as publicações, a apresentação faz parte de uma campanha de conscientização realizada no Paraguai contra o novo coronavírus. As imagens foram gravadas, contudo, na Colômbia.

As postagens se multiplicam no Facebook (1, 2, 3, 4, 5), Twitter e YouTube, somando mais de 19 mil compartilhamentos desde 30 de abril deste ano.

Captura de tela feita em 7 de maio de 2020 mostra vídeo publicado no Facebook

“Mano Sei lá…O jeito que o Paraguai conscientiza sobre o corona é diferente”, diz uma das publicações. “O Paraguai é outro nível pra conscientização contra COVID 19”, escreveu outro usuário ao publicar o vídeo. 

No entanto, uma busca no Google por capturas de tela do vídeo viralizado levou a uma reportagem que indica que as imagens foram gravadas na Colômbia, e não no Paraguai.

A gravação circula ao menos desde o último dia 27 de abril, inclusive em versões feitas de outro ângulo, com descrições que a atribuem à Colômbia.

Uma busca no Google pelas palavras-chave, em espanhol, “policía colombiana baile coronavirus”, limitando os resultados ao período de 27 a 28 de abril, levou a um artigo  que afirma que os protagonistas da cena são agentes de trânsito da cidade de El Peñol, localizada em Antioquia, na Colômbia.

De fato, em 30 de abril, um canal de televisão de Antioquia publicou um vídeo sobre o tema, que inclui entrevistas com os participantes.

É uma mensagem de que devemos nos cuidar, não devemos sair de casa, por isso levávamos um caixão, que é um sinônimo da morte, e estamos passando uma situação muito difícil com a COVID-19”, disse à emissora um agente de trânsito identificado como Rodolfo Duque. “É para levar às pessoas a mensagem de que não saiam de casa”, acrescentou. 

Comparação feita em 7 de maio de 2020 entre vídeo publicado no YouTube por canal de TV colombiano (esquerda) e vídeo viralizado no Facebook (direita)

Segundo detalha a apresentadora do programa, os agentes de trânsito se inspiraram em um outro vídeo, que circulou em meados de abril, no qual policiais colombianos fizeram a mesma coreografia no município de Quibdó. Também em abril, policiais deram aula de zumba na Colômbia para ajudar a população se entreter durante o confinamento decretado devido à pandemia de COVID-19.

Os agentes de trânsito do vídeo estavam imitando uma coreografia que ficou conhecida como o “meme do caixão”, baseado na gravação de uma tradição funerária realizada em Gana, na qual as famílias contratam dançarinos profissionais para animar a cerimônia.

Um dos protagonistas da sequência original, Benjamim Aidoo, explicou em uma entrevista ao canal argentino TN que acrescentou a dança à cerimônia em 2003 com o objetivo de “tirar a sobriedade do ritual da morte”.

Até 7 de maio de 2020, foram registrados mais de 8.900 casos de COVID-19 na Colômbia, dos quais 397 faleceram.

Em resumo, o vídeo que mostra agentes uniformizados replicando o “meme do caixão” foi registrado na Colômbia, e não no Paraguai, e os protagonistas são agentes de trânsito colombianos.

AFP Argentina
 
Nadia Nasanovsky
AFP Brasil
CORONAVÍRUS