A bandeira brasileira foi projetada em uma montanha suíça em apoio no combate à COVID-19

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Uma matéria compartilhada milhares de vezes nas redes sociais desde o último dia 23 de abril sobre a projeção da bandeira brasileira em uma das montanhas mais conhecidas dos Alpes suíços, a Matterhorn, na localidade de Zermatt, foi colocada em dúvida por diversos usuários do Facebook. A informação, contudo, é verdadeira. A projeção faz parte de um projeto da cidade sobre solidariedade.

Com o título “Suíça projeta bandeira do Brasil em montanha e deseja força ao país”, o artigo, compartilhado mais de 109 mil vezes no Facebook, de acordo com a ferramenta CrowdTangle, diz que “a Suíça projetou a bandeira brasileira em uma de suas montanhas mais altas em solidariedade à luta dos brasileiros contra a pandemia da COVID-19”.

Além do Facebook (1, 2, 3) a imagem e a notícia também se espalharam em outras redes sociais, como Instagram (1, 2, 3) e Twitter (1, 2, 3).

Apesar de muitos usuários terem feito comentários nas diferentes publicações agradecendo a iniciativa de projetar a bandeira brasileira, outros demonstraram desconfiança e duvidaram da veracidade da informação, fazendo comentários como: “Pra quem entende de Photoshop rsrsrs [sic] e “Fake”.

A informação e as fotografias, contudo, são reais.

Uma busca no Google pelos termos “Zermatt Matterhorn Brazil flag” (“Zermatt Matterhorn Brasil bandeira”, em tradução para o português) levou ao site da cidade suíça de Zermatt, onde, na página inicial, há a aba “Light is hope” (“Luz é esperança”), uma iniciativa de projeções de diferentes bandeiras na montanha Matterhorn.

Captura de tela feita em 4 de maio de 2020 no site da cidade de Zermatt sobre a iniciativa “Light is hope”

Segundo explicado no site, foram projetadas mais de 80 imagens na montanha Matterhorn durante todas as noites entre os dias 24 de março e 26 de abril de 2020 com palavras como “esperança”, “solidariedade”, “obrigado”, além de bandeiras de vários países e brasões.

O responsável por esta ação com luzes foi o artista Gerry Hofstetter, que já transformou edifícios, monumentos, paisagens e montanhas em objetos artísticos temporários.

Ainda de acordo com a explicação do portal, “o objetivo da campanha era dar às pessoas em todo o mundo um sinal de esperança em tempos de crise do coronavírus, mostrar solidariedade com as pessoas afetadas e expressar gratidão aos que estão ajudando a vencer essa crise. Cada imagem foi acompanhada por uma mensagem que explicava o significado de um determinado tema e a razão da sua escolha”.

No caso do Brasil, a bandeira do país foi projetada na montanha em 21 de abril, no Brasil, dia 22 na Suíça devido ao fuso horário, acompanhada da seguinte mensagem: “Entre os países da América do Sul, o Brasil é o mais afetado pelo coronavírus. Com a projeção da sua bandeira queremos transmitir esperança e força para sobreviver à crise”.

A página da representação suíça no Brasil no Facebook publicou no mesmo 21 de abril  que naquele dia, das 21h às 23h (horário de Brasília), a montanha Matterhorn seria iluminada com a bandeira brasileira. 

No dia seguinte, 22, postou as fotos juntamente com a seguinte legenda: “Ontem, Zermatt Matterhorn ficou iluminado com a bandeira do Brasil em solidariedade ao povo brasileiro, que como nós, foi afetado pelo Covid-19. Esperamos que esse gesto ajude o Brasil ganhar força para superar esse momento”.

Desde que foi detectado na cidade chinesa de Wuhan em dezembro de 2019, o novo coronavírus já deixou mais de 250 mil mortos e 3,6 milhões de infectados em todo o mundo. No Brasil, até 5 de maio, havia mais de 7,3 mil mortes confirmadas e 107 mil casos de contágio.

Em resumo, é verdade que a montanha Matterhorn na Suíça, foi iluminada com a bandeira brasileira em abril deste ano. Trata-se, segundo o site da localidade de Zermatt, de uma iniciativa que projetou palavras, bandeiras, brasões e outras imagens para demonstrar solidariedade e dar esperança às nações neste tempo de crise.

AFP Brasil