Vídeo de soldados ucranianos se despedindo foi filmado em 2014 para um documentário

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Após a invasão russa à Ucrânia em 24 de fevereiro de 2022, usuários começaram a compartilhar um vídeo que supostamente mostra soldados ucranianos se “despedindo de suas mulheres”. O conteúdo tem mais de 125 mil visualizações nas redes sociais, mas circula fora de contexto. Trata-se, na verdade, de um trecho de um documentário lançado em 2017 que registrou militares ucranianos se despedindo de suas parceiras em 23 de junho de 2014, antes de viajarem para enfrentar separatistas pró-russos.

“Soldados Ucrânianos se despedindo de suas mulheres. Uma das partes mais horríveis da guerra”, dizem publicações compartilhadas no Facebook, no Instagram e no Twitter.

Captura de tela feita em 2 de março de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

O conteúdo, também compartilhado em espanhol e inglês, circula no contexto da invasão russa à Ucrânia anunciada pelo presidente Vladimir Putin em 24 de fevereiro de 2022. As delegações russa e ucraniana iniciaram negociações em 28 de fevereiro em Belarus.

Uma busca reversa na plataforma Yandex com um dos fragmentos do vídeo, extraído com a ferramenta InVid-WeVerify*, levou a uma publicação no site do Instituto de Cinema Documentário da República Tcheca, que apoia a criação de documentários na Europa Central e Oriental.

A página é dedicada ao documentário “The War of Chimeras”, filme ucraniano lançado em 2017. A obra narra a jornada de Anastasiia Starozhytska, codiretora do filme, em sua tentativa de se reunir com um jovem voluntário que se alistou para lutar contra os separatistas pró-russos no leste da Ucrânia e acabou envolvido na Batalha de Ilovaisk em agosto de 2014.

Na seção “Galeria” da página sobre o filme, é possível identificar uma fotografia semelhante a uma das cenas do vídeo viralizado.

Captura de tela do site do Instituto de Cinema Documental feita em 2 de março de 2022 ( . / )

O filme completo foi publicado no YouTube em 23 de fevereiro de 2022. A sequência compartilhada nas redes sociais localiza-se entre 02:47 e 03:06 minutos.

Despedida em 2014

A busca reversa pelo fragmento do vídeo viralizado mostrou outros resultados ligados aos mesmos eventos em 2014, como esta fotografia que ilustra um artigo da Newsweek de 23 de junho daquele ano intitulado “Separatistas na Ucrânia aceitam um cessar-fogo até 27 de junho”.

A foto, com crédito à agência Reuters, traz a legenda: “Um voluntário do batalhão de Azov na Ucrânia abraça sua namorada”.

Uma pesquisa no YouTube com as palavras-chave em ucraniano “Batalhão Azov” levou a uma sequência publicada em 23 de junho de 2014, que aos 2:11 mostra uma das mulheres vistas no vídeo difundido por usuários, mas de outro ângulo.

A AFP também fotografou (1, 2) o momento em que os jovens ucranianos recrutados pelo batalhão de voluntários nacionalistas Azov se despediram de suas famílias e partiram para enfrentar os separatistas pró-russos no leste da Ucrânia, no contexto das hostilidades que começaram em 2014 com uma revolta pró-europeia que derrubou o presidente Viktor Yanukovych.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

Conflito ucraniano-russo