Vídeo de avião em chamas foi gravado na Líbia em 2011, não na Ucrânia em 2022

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

A gravação de um avião que irrompe em chamas em pleno voo e explode ao tocar o solo tinha sido visualizada mais de 1,4 milhão de vezes desde 24 de fevereiro de 2022 com a afirmação de que se trata de um “caça russo” abatido pelo exército da Ucrânia. No entanto, a sequência foi gravada em 2011 e mostra a queda de um avião sobre a cidade líbia de Bengasi.

“Vídeo mostrando um caça russo caindo em chamas após ter sido abatido por defesas antiaéreas ucranianas”, diz uma das mensagens publicadas no Facebook (1, 2, 3, 4), no Instagram (1, 2, 3) e no Twitter (1, 2, 3). Todas compartilham um vídeo com cerca de 20 segundos no qual se vê a queda de um avião que se incendeia em pleno voo e cai no solo, produzindo uma explosão. A sequência circulou também em árabe, espanhol, francês e inglês. 

Captura de tela feita em 25 de fevereiro de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

Conflito russo-ucraniano

O vídeo começou a ser compartilhado nas redes sociais após a Rússia iniciar uma operação militar na Ucrânia, país que decretou uma mobilização geral para tentar frear essa ofensiva. Até a data de publicação desta verificação, as tropas russas estavam se aproximando de Kiev e a comunidade internacional havia anunciado um endurecimento de sanções contra Moscou.

O vídeo de um avião é de 2011

Por meio de uma busca reversa por fragmentos do vídeo feita com o programa InVid WeVerify, a AFP conseguiu encontrar uma versão mais longa da sequência, publicada no canal do YouTube do Channel 4 britânico em 19 de março de 2011.

Captura de tela feita em 25 de fevereiro de 2022, do canal no YouTube do Channel 4 News ( . / )

Segundo o vídeo do Channel 4, a gravação mostra o abate de um avião sobre a cidade líbia de Bengasi. Em fevereiro de 2011, protestos sem precedentes contra o regime do então líder líbio, Muammar Kadhafi, desencadearam um conflito que deixou centenas de mortos e uma grande transição política.

Em 18 e 19 de março daquele ano, as forças de Kadhafi atacaram o reduto rebelde de Bengasi, e no dia 19 a coalizão internacional dirigida por Estados Unidos, Reino Unido e França iniciou uma ofensiva, destruindo veículos blindados das forças leais a Kadhafi, como reportou a AFP.

A AFP publicou um vídeo do mesmo evento, porém gravado de outro ângulo. Sua legenda explica: “Um avião de guerra é derrubado sobre o reduto rebelde de Bengasi, na Líbia. O avião se viu envolto em chamas de repente, antes de cair em uma zona residencial no sul da cidade”.

A AFP também registrou fotografias do momento da queda.

Conflito na Ucrânia