Os três filhos dos bilionários filantropos Bill e Melinda Gates foram vacinados

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Publicações que afirmam que o filantropo Bill Gates se recusou a vacinar seus filhos, embora seja um dos grandes impulsionadores da imunização, foram compartilhadas mais de 600 vezes nas redes sociais desde março de 2019. Mas isso é falso. A sua então esposa Melinda Gates já havia confirmado anteriormente que seus três filhos foram todos vacinados. A fundação Gates ratificou essa informação à equipe de checagem da AFP.

“Você sabia que Bill Gates se recusa a vacinar seus próprios filhos?”, começa um texto compartilhado centenas de vezes no Facebook (1, 2) desde 2019 e que voltou a circular no início de 2021.

Ilustrado com a foto da família Gates, as postagens continuam: “‘Não sei dizer se ele os vacinou quando adultos, mas posso dizer que ele se recusou terminantemente a vaciná-los quando crianças’, disse o médico… Acrescentando ‘Eles eram crianças lindas, muito inteligente e vivaz, e ele disse que eles ficariam bem como estamos, eles não precisam de nenhuma injeção’”.

A desinformação foi encontrada em forma de vídeo no Facebook, mas também no Instagram, no Telegram e em sites, além de outros idiomas, como o inglês, sendo por vezes mostrada como manchete de um portal de notícias.

Captura de tela feita em 7 de maio de 2021 de uma publicação no Facebook

Sites de teoria da conspiração por trás das alegações

Algumas publicações viralizadas usam a captura de tela de uma matéria on-line afirmando que Gates recusou vacinar seus filhos, apesar de pressionar outros pais para que o façam.

A equipe de checagem da AFP encontrou uma página chamada “The Truth Seeker”, que publicou em janeiro de 2019 uma suposta entrevista feita em 2018 com um clínico anônimo que “trabalhou como médico particular de Bill Gates em Seattle nos anos 1990”

O texto cita o suposto clínico geral afirmando que “o fundador da Microsoft e defensor das vacinas ‘recusou vacinar seus próprios filhos’ quando eles eram crianças”.

Esse site, por sua vez, indica como fonte a página Transcend Media Services, cujo link da matéria, com data de 19 de fevereiro de 2018, já foi apagado, mas que pode ser encontrado no Wayback Machine, plataforma que salva versões anteriores de páginas na internet.

Atualmente, ao acessar o link do Transcend Media Services há a seguinte informação, traduzida do inglês: “Se esse link funcionou anteriormente, veja nossa Página de transparência para informações sobre artigos removidos”.

Em março de 2020 foi publicada este disclaimer: “Múltiplos vídeos e artigos contendo boatos e informações falsas sobre a pandemia de coronavírus foram removidos” devido a “inexatidões e/ou informações enganosas”.

Na página do Transcend Media Services encontrada no Wayback Machine é possível ver que a história é creditada a um terceiro portal, o Your News Wire, cujo autor é Baxter Dmitry. A AFP já verificou uma alegação cuja fonte era Dmitry.

O Your News Wire também deletou a sua versão desse texto, mas que foi igualmente arquivado. Este artigo, publicado em 7 de fevereiro de 2018, foi usado como base para as capturas de tela e alegações viralizadas.

Família Gates “completamente vacinada”

Melinda Gates, cujo fim do casamento com Bill Gates foi anunciado no último dia 3 de maio, já se pronunciou mais de uma vez sobre a questão do histórico de vacinação de seus filhos.

“Todos os meus três filhos estão completamente vacinados”, escreveu Melinda Gates em uma publicação em sua página no Facebook em abril de 2019.

A Fundação Bill & Melinda Gates também negou a alegação em um e-mail enviado à equipe de checagem da AFP.

A instituição já investiu bilhões de dólares em pesquisas para vacinas ao longo das últimas duas décadas. Sua parceria com a aliança de vacinas Gavi visa garantir que milhões de doses de imunizantes contra a covid-19 cheguem às nações mais pobres. 

Enquanto isso, Bill Gates, de 65 anos, divulgou em janeiro que havia recebido a sua vacina contra o coronavírus.

Um conteúdo semelhante foi verificado pela equipe da Agência Lupa.

Tradução e adaptação
VACINAS COVID-19