O vídeo de uma orquestra tocando o Bolero de Ravel sobre o Sena, em Paris, é de 2017

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

O rio Sena e uma orquestra que, colocada sobre uma grande plataforma flutuante, toca o Bolero de Ravel. O vídeo desta bela cena foi compartilhado mais de 4 mil vezes desde meados de junho em postagens que asseguram que isto ocorreu em Paris com o fim da quarentena durante a pandemia de COVID-19. O espetáculo, contudo, foi realizado por um projeto chamado “Prequell” em 2017 para promover a candidatura da capital francesa como sede dos Jogos Olímpicos de 2024.

“FILARMONICA DE PARIS após quarentena distanciados e ao ar livre tocam no Rio Sena o Bolero de Ravel em homenagem a todos heróis de saúde e a recuperação da França após grave período e muito Luto e luta ..um renascer. #esperançaecuidados #ecomosairdeumaguerra #respeitoatodasvitimas #amusicaehvida [sic], indica a legenda de uma das publicações, visualizada mais de 126 mil vezes, e compartilhada no Facebook (1, 2, 3).

O vídeo também circulou no Instagram e com alegações semelhantes em espanhol (1, 2, 3).

Captura de tela feita em 9 de julho de 2020 de uma publicação no Facebook

Uma busca reversa com a ferramenta InVID-WeVerify* permitiu encontrar o vídeo em uma publicação no Facebook com data de outubro de 2017. Sua legenda indica: “Paris será a sede dos Jogos Olímpicos em 2024 e, quando promoveu a sua candidatura, foi feita essa interpretação do Bolero de Ravel no Rio Sena”.

Uma pesquisa no Google pelos termos “Ravel+Paris+Sena”, limitando os resultados a 2017, mostrou que em 4 de outubro daquele ano, a conta no Twitter do comitê organizador dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Paris 2024 havia publicado a mesma gravação.

A sequência também foi encontrada no YouTube no mesmo dia na conta do Prequell, o projeto liderado pelo músico e compositor Thomas Roussel: “Quase 100 dias desde #PyeongChang2018, revivemos a apresentação ao vivo da releitura do famoso Bolero de Maurice Ravel pelo Prequell na #JourneeOlympique na cidade de Paris”.

Em português, o vídeo viralizou em sua maioria de maneira completa; em espanhol, apenas alguns trechos da gravação.

Em 2017, no Dia Olímpico (#JourneeOlympique), celebrado todo dia 23 de junho, Paris promoveu a candidatura da cidade como sede dos Jogos Olímpicos de 2024, papel que lhe foi confirmado em setembro daquele ano.

Para essa ocasião, foram preparados eventos especiais no rio Sena e em seus arredores. Artigos de meios de comunicação daquele ano (1 e 2) dão detalhes da pista de atletismo flutuante instalada sobre o rio, vista na publicação viralizada.

Música na pandemia

Embora o espetáculo do vídeo não tenha sido realizado durante a pandemia, em março deste ano, durante a crise causada pelo novo coronavírus, a Orquestra Nacional da França tocou o famoso Bolero de Ravel, mas com cada músico em sua casa, respeitando as regras de confinamento e distanciamento.

“À espera de voltarmos a nos ver. No delicado período que estamos atravessando, os músicos da Orquestra Nacional da França quiseram, apesar da distância, tocar juntos para oferecer e compartilhar com todos o que sabem melhor: a música. Esperando que estas poucas notas de Ravel, universais, lhes tragam algo de calor e conforto”, escreveram os músicos na descrição do vídeo publicado no YouTube.

Para frear o avanço da COVID-19 no país, o presidente francês Emmanuel Macron ordenou o confinamento geral da população entre os dias 17 de março e 11 de maio, quando as restrições começaram a ser flexibilizadas. Até 10 de julho, eram registrados mais de 205 mil casos de contágio no país e mais de 29 mil mortes.

Em resumo, o vídeo de uma orquestra tocando o Bolero de Ravel sobre uma plataforma flutuante no rio Sena não mostra a Filarmônica de Paris em uma comemoração pelo fim do confinamento em meio à pandemia de COVID-19 este ano. A gravação mostra um espetáculo pelo lançamento oficial da capital francesa como candidata à cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2024, registrada em 2017 e realizado pelo projeto musical Prequell.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

AFP Argentina
 
Nadia Nasanovsky
Tradução e adaptação
AFP Brasil
Coronavírus