O médico fotografado em La Rioja, na Argentina, não foi vacinado duas vezes com a Sputnik V

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Logo após o início da campanha de vacinação contra a covid-19 na Argentina, foram divulgadas nas redes sociais duas fotos que aparentemente mostravam um homem que a havia recebido duas vezes, uma em cada braço. Embora essa história tenha sido compartilhada milhares de vezes, na realidade, o protagonista da cena, um médico da província de La Rioja, recebeu apenas uma dose da vacina Sputnik V. Duas fotos diferentes foram tiradas porque pediam que ele trocasse de lugar para que a imprensa pudesse registrar melhor o momento.

“Argentina de novo marcando tendência mundial.Vacinando duas vezes o mesmo cara. Chupa essa, Mundo”, dizem ironicamente publicações replicadas mais de 4.000 vezes no Facebook (1, 2, 3), no Twitter e no Instagram desde pelo menos o dia 30 de dezembro de 2020. 

Captura de tela feita em 7 de janeiro de 2020 da publicação no Facebook

Celebrando o começo da campanha de imunização com a vacina Sputnik V, no dia 29 de dezembro, o ministro da Saúde de La Rioja, Juan Carlos Vergara, tuitou uma das imagens, enquanto o Legislativo provincial publicou a outra.

O protagonista das fotos é Rafael Fernández, presidente do comitê de crise do Hospital Vera Barros de La Rioja, que no mesmo dia da divulgação das imagens esclareceu à mídia argentina (1, 2) ter recebido apenas uma dose da vacina.

O médico explicou que, ao ser vacinado, foi solicitado que trocasse de lugar para que a imprensa pudesse captar melhor o momento. "Decidimos trocar de lugar para um ângulo melhor e com enfermeira, e a vacinação foi feita", contou à rede de notícias TN. “Isso foi explicado à imprensa presente e eles tiraram a foto, foi dito por que isso foi feito, que era melhor para eles. E decidiram fazer o upload das duas fotos", acrescentou.

O Legislativo provincial esclareceu ainda que “uma das fotos era apenas para a mídia e assim poder descongestionar o local como os protocolos exigem”.

A foto em que Fernández é visto com uma enfermeira mostra o momento em que ele efetivamente recebeu a vacina, como pode ser visto no vídeo postado na conta do Facebook do Hospital Vera Barros.

Outro vídeo, também publicado no dia 29 de dezembro, mostra a outra cena, com o enfermeiro. Nele pode-se ver como os protagonistas e as autoridades presentes posam para as câmeras. Além disso, ouve-se uma mulher questionando em espanhol "dá para ver bem?" [tradução livre] e um homem perguntando "dá para ver assim?" [tradução livre]. 

Esse centro hospitalar é um dos três onde o governo de La Rioja começou a vacinar os trabalhadores da Saúde. O total de trabalhadores em centros de saúde públicos e privados estimado pelo governo argentino é de 763.000 pessoas.

Em 2 de janeiro de 2021, de acordo com o ministro da Saúde argentino, Ginés González García, 32.103 doses da vacina Sputnik V tinham sido administradas a profissionais de saúde em todo o país.

Em conclusão, o médico de La Rioja, Rafael Fernández, não recebeu duas doses da vacina contra a covid-19 em 29 de dezembro de 2020. Duas fotos retratam o momento, mas na verdade ele foi vacinado somente uma vez, no braço direito.

EDIT 08/01: Corrige erro de tipografia no primeiro parágrafo.
Tradução e adaptação
AFP Brasil
CORONAVÍRUS Vacinas