Lucros da Pfizer com "tratamento para miocardite" não aumentaram devido à vacina anticovid

Publicado em 01/11/2021 às 17:57

As vendas do medicamento Vyndamax, da Pfizer, “para o tratamento da miocardite”, aumentaram 77% nos Estados Unidos, segundo publicações compartilhadas centenas de vezes nas redes sociais desde o último dia 24 de outubro. As postagens apontam que o gigante farmacêutico estaria obtendo vantagem com os efeitos adversos de sua vacina contra a covid-19. Mas o Vyndamax, cujas vendas realmente aumentaram, não é indicado para miocardite, como foi confirmado à AFP pela empresa e por cardiologistas. Ele é usado para amiloidose por transtirretina, outra doença cardíaca, que não está listada entre as reações adversas aos imunizantes de RNA mensageiro.