George Soros não foi preso na Filadélfia por interferência nas eleições presidenciais dos EUA

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Circulam nas redes sociais desde o último dia 23 de novembro publicações afirmando que o bilionário George Soros foi preso por interferência nas eleições presidenciais norte-americanas deste ano. Algumas delas incluem a imagem do suposto processo contra Soros na Filadélfia, no estado da Pensilvânia. A alegação é, contudo, falsa. A Polícia da Filadélfia negou ter realizado esta prisão e a imagem do processo foi digitalmente manipulada.

“O bilionário comunista george soros foi preso nos Estados Unidos por envolvimento em softwares e fraudes nas eleições”, diz o texto sobreposto em uma imagem de Soros, em postagens compartilhadas centenas de vezes no Facebook (1, 2). Outras usam a captura de tela de uma matéria, traduzida para o português, que indica que o bilionário foi preso por “interferência eleitoral”.

A afirmação também circulou em vídeo no Facebook e YouTube, assim como no Twitter (1, 2, 3), acompanhada pela imagem do suposto processo contra ele.

Captura de tela feita em 3 de dezembro de 2020 de um vídeo no YouTube

Mas essa afirmação é falsa.

Dois artigos em inglês foram usados como base para a divulgação da informação em português: um deles foi o texto do portal Your News Wire, e o outro, já removido, foi publicado no site canadense Conservative Beaver, ambos em 23 de novembro de 2020.

O Conservative Beaver, inclusive, creditou o Your News Wire como tendo sido o primeiro a divulgar o documento da suposta prisão de Soros, classificando o site como “uma publicação conservadora confiável”.

O título do artigo publicado no Your News Wire diz, em inglês: “George Soros preso na Filadélfia por interferência eleitoral - Juiz ordena apagão da mídia”.

E segue, em seu primeiro parágrafo: “George Soros foi preso e está sendo mantido sob custódia federal na Filadélfia. De acordo com uma recentemente revelada acusação feita no Distrito Oeste da Pensilvânia, Soros foi acusado de uma série de crimes relacionados às eleições nos EUA”.

No texto há uma imagem cortada do que parece ser um processo em que está escrito “United States of America v. Schwartz György aka George Soros”.

A equipe de checagem da AFP entrou em contato com a Polícia da Filadélfia que, por meio de seu porta-voz Eric McLaurin, assinalou: “O Departamento de Polícia da Filadélfia não prendeu George Soros”.

Uma pesquisa pelas palavras-chave “Western District of Pennsylvania + criminal no 20-316”, informação que consta na parte superior da imagem viralizada do documento, mostra que, na verdade, ela foi digitalmente manipulada.

O processo original, que se trata de uma acusação federal contra seis oficiais russos por cibercrimes, pode ser visto no site do Departamento de Justiça dos Estados Unidos.

Abaixo há uma comparação entre as imagens do suposto processo contra Soros que circula nas postagens viralizadas (à esquerda) e a acusação original do Departamento de Justiça. É possível notar, ainda, uma diferença na fonte que é usada para escrever o nome do bilionário e os nomes dos oficiais russos acusados.

Comparação feita em 3 de dezembro de 2020 entre o processo viralizado nas redes (à esquerda) e o original

Em 19 de outubro de 2020, o Departamento de Justiça divulgou a acusação original neste comunicado, cujo título é, em tradução livre ao português: “Seis oficiais russos da GRU [Direção Principal de Inteligência da Rússia] foram acusados de terem conexão com a Instalação Mundial de Malwares Destrutivos e Outras Ações Perturbadoras no Ciberespaço”.

Em resposta às afirmações viralizadas, a porta-voz da organização filantrópica de Soros, Open Society Foundation, Laura Silber, declarou à AFP em um e-mail enviado em 25 de novembro de 2020 que o processo era “completamente falso”.

George Soros, um magnata e filantropo norte-americano nascido na Hungria, tem sido alvo de teorias da conspiração de extrema direita e antissemitas. O Checamos já verificou (1, 2) outras alegações envolvendo seu nome.

Um conteúdo semelhante foi verificado pelas equipes da Agência Lupa e do Boatos.org.

Em resumo, é falso que George Soros tenha sido preso por interferência nas eleições presidenciais norte-americanas. A Polícia da Filadélfia negou ter realizado esta prisão e a imagem do processo foi digitalmente manipulada.

Tradução e adaptação
Eleições EUA 2020 George Soros