Este vídeo mostra corvos na cidade chinesa de Xining, localizada a mais de 1.600 km de Wuhan

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Um vídeo em que corvos sobrevoam uma rua vazia foi visualizado milhares de vezes em publicações em redes sociais que alegam que as imagens foram gravadas na cidade chinesa de Wuhan, após o início da epidemia do novo coronavírus. A afirmação é enganosa: o vídeo mostra corvos na cidade chinesa de Xining, localizada a mais de 1.600 km de distância de Wuhan.

Captura de tela feita em 14 de fevereiro de 2020 mostra vídeo publicado no Twitter

“Sem a presença de seres humanos, alguns presos em casa com suas portas soldadas, as ruas da cidade chinesa de Wuhan foram tomadas por corvos”, diz o texto que acompanha o vídeo de 25 segundos em uma publicação compartilhada desde 12 de fevereiro no Facebook.

A alegação aparece em diversas outras postagens no Facebook (1, 2) e Twitter (1, 2), assim como em publicações em inglês e espanhol. Somando todos os idiomas, o vídeo foi visualizado mais de 107 mil vezes. 

O novo coronavírus já deixou quase 1.400 mortos e outros 64 mil contaminados na China desde que foi detectado em Wuhan no final de 2019. Como precaução, a cidade foi colocada em quarentena

Este vídeo não foi, contudo, gravado em Wuhan, mas na cidade chinesa de Xining, localizada a mais de 1.600 quilômetros do foco inicial da epidemia do novo coronavírus. 

Uma busca por palavras-chave localizou o mesmo vídeo publicado no Twitter em 11 de fevereiro com a seguinte legenda, traduzida do inglês: “Corvos reunidos na rua Wusi, distrito de Chengxi, cidade de Xining, província de Qinghai. Corvos amam animais mortos, como carniça. Parece o filme Resident Evil. #coronavirus”.

A partir destas informações, a equipe de checagem da AFP confirmou no Baidu Maps que o lugar visto no vídeo corresponde a um cruzamento da cidade de Xining, como demonstrado abaixo. 

Comparação entre vídeo viralizado (esquerda) e cruzamento da cidade de Xining visualizado no Baidu Maps

Uma nova busca por palavras-chave encontrou partes do vídeo viralizado publicadas no Weibo em 11 de fevereiro pelo veículo chinês Pear Video. A publicação reitera que as imagens são de Xining.

Em tradução livre, a legenda da gravação diz: “uma cena de inverno familiar, mas aterrorizante. 9 de fevereiro, 2020. Xining, Qinghai. Um homem chamado Hua Yi publicou um vídeo mostrando um grupo de corvos sobrevoando a rua Wencheng e chamou atenção. Ele disse que a cena tinha sido comum desde que ele se mudou para a área em setembro do ano passado, no começo do inverno. É um pouco assustador, mas maravilhoso ver objetos escuros se movendo sobre a rua durante a noite, por volta de 19h”.

Em resumo, não é verdade que este vídeo mostre corvos sobrevoando a cidade chinesa de Wuhan, em quarentena devido à epidemia do novo coronavírus. A gravação foi feita na China, mas na cidade de Xining, a mais de 1.600 quilômetros de distância de Wuhan.

 
AFP Hong Kong
AFP Brasil