Este espectáculo na Torre Eiffel é de 2019 e não uma homenagem às vítimas do novo coronavírus

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

“Reabertura da iluminação da Torre Eiffel”, asseguram publicações nas redes sociais que mostram um vídeo, compartilhado dezenas de vezes desde o último dia 31 de maio, com a afirmação de que se trata de “uma homenagem da França às vítimas da COVID-19”. A gravação é real, mas corresponde a um show de luzes realizado em maio de 2019 pela celebração dos 130 anos do famoso monumento conhecido como “Dama de Ferro”.

“*Lágrimas por todas as vítimas da Covid-19.* *Reabertura da iluminação da Torre Eiffel com uma homenagem da França às vítimas do Covid.* *Em determinado momento da homenagem, a Torre parece derramar lágrimas.* [sic], indica a mensagem compartilhada no Facebook que acompanha o vídeo.

Publicações similares com o vídeo circularam nesta mesma rede social (1, 2, 3, 4), no Instagram, no Twitter (1, 2, 3) e no YouTube.

Captura de tela feita em 3 de julho de 2020 de uma publicação no Twitter

A gravação também circulou milhares de vezes em espanhol (1, 2, 3), cuja mensagem afirmava, em tradução livre: “Está cheio de símbolos. O primeiro som do vídeo que parece com um drone, é como são ouvidos os ventiladores conectados. Depois são imagens dos monitores de oxigênio e seus barulhos. A sirene e a lágrima é quando os pacientes morreram. O relógio representa o tempo, o mais valioso que temos na Terra. E a última imagem, onde sobem as luzes, representam as almas dos que morreram ao subir ao céu”.

Uma busca pelos fotogramas do vídeo com a ferramenta InVID-WeVerify* permitiu fazer uma análise das imagens no Google, que mostrou entre os seus resultados alguns registros de sites da Internet, entre eles a página oficial da Torre Eiffel, sobre o espetáculo de luzes realizado para celebrar o 130º aniversário do famoso monumento parisiense.

De acordo com o comunicado oficial, “nos dias 15, 16 e 17 de maio de 2019 […] a Torre Eiffel ofereceu por três noites consecutivas ao público parisiense um espetáculo luminoso realmente único no mundo”.

E acrescentou que durante os 12 minutos de duração do show, “é contada a história do monumento: desde o seu projeto, passando pela sua construção, até os dias de hoje. Tudo isso ao som de um ritmo às vezes alegre, outras vezes dramático”.

Aos três minutos e 30 segundos do vídeo publicado no canal oficial da Torre Eiffel pode-se ver que se trata da mesma sequência compartilhada nas publicações nas redes sociais, que às vezes replicam seis minutos da gravação.

A mensagem “À toutes les victimes” (“A todas as vítimas”, em português) que se vê inscrita no monumento no vídeo não pode fazer referência aos mortos em decorrência da COVID-19, pois o novo coronavírus causador dessa doença foi detectado pela primeira vez em dezembro de 2019, sete meses depois deste espetáculo. A Torre Eiffel já fez várias homenagens a vítimas de atentados.

A mensagem “A todas as vítimas” projetada na Torre Eiffel em 15 de maio de 2019, em um ato pelos 130 anos de sua construção

Homenagens pela luta contra a COVID-19

De 27 de março a 11 de maio de 2020, o monumento mais famoso de Paris, de 324 metros de altura e 7.300 toneladas, homenageou a equipe mobilizada para enfrentar o novo coronavírus, brilhando cada dia às 20h locais mais tempo do que de costume, e com frases iluminadas que estimulavam que as pessoas ficassem em casa, ou que diziam “Merci” (“Obrigado”).

Em 25 de junho, a Torre Eiffel reabriu ao público depois de três meses fechada devido ao novo coronavírus, mas apenas com a permissão de subir até o segundo andar pelas escadas, com o uso obrigatório de máscara a partir de 11 anos. A “Dama de Ferro”, como também é conhecida, foi construída em 1889 por Gustave Eiffel e recebe cerca de sete milhões de visitantes por ano.

Em resumo, o vídeo que circula afirmando que se trata de uma homenagem da Torre Eiffel às vítimas da COVID-19 corresponde, na realidade, a um show de luzes realizado em maio de 2019 em comemoração aos 130 anos da abertura ao público da famosa estrutura.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

AFP Colombia
AFP Brasil
CORONAVÍRUS