Imagem em que CNN Portugal parece informar que russo “acordou morto” na Ucrânia é montagem

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Publicações alegando que a CNN de Portugal teria veiculado uma notícia sobre um comandante russo que “acordou morto” na Ucrânia foram compartilhadas milhares de vezes nas redes sociais desde o dia 3 de maio de 2022. Mas essa afirmação é falsa. A captura de tela que embasa as postagens foi manipulada digitalmente para inserir o texto viralizado. Na verdade, durante a transmissão a manchete dizia: “20 civis foram retirados pela ONU da fábrica Azovstal”.

“Breaking News : ‘Comandante Russo ACORDA MORTO…’ Como assim CNN Portugal??? Eita ‘jornalismo’”, diz uma das publicações compartilhadas no Facebook (1, 2), TikTok e Twitter (1, 2).

A alegação é acompanhada por uma imagem que se assemelha a uma transmissão da CNN Portugal, com a suposta manchete: "Comandante russo acorda morto na Ucrânia”.

Captura de tela feita em 5 de maio de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

Não há, no entanto, qualquer registro de que esse conteúdo tenha sido exibido pela emissora portuguesa.

Uma pesquisa pelas palavras “Rússia” e “Ucrânia” no site do canal português, assim como por “comandante russo” no Google não mostra nenhuma reportagem com teor semelhante. Buscas reversas pela captura viralizada também não levam a nenhum resultado que indique que a manchete tenha sido transmitida pela emissora.

O AFP Checamos fez, em seguida, uma pesquisa pelo nome “Ana Sofia Cardoso” que aparece na imagem replicada na internet. De fato, Cardoso é uma jornalista do canal e tem reportado in loco o conflito russo-ucraniano.

Uma busca posterior por “CNN Breaking News”, inscrição vista na captura viralizada, permitiu localizar a transmissão de Cardoso utilizada como base para a imagem compartilhada nas redes: o programa de 30 de abril de 2022. O conteúdo, que teve duração de pouco mais de duas horas, destacou, entre outros assuntos, o conflito entre a Rússia e a Ucrânia.

A partir de 19 minutos e 9 segundos do vídeo, a jornalista Ana Sofia Cardoso entra no ar e comenta a retirada de civis ucranianos da cidade de Mariupol, na ocasião. Nesse momento, todos os elementos da tela são iguais ao da imagem viralizada, com exceção da manchete, que diz:“20 civis foram retirados pela ONU da fábrica Azovstal”.

Comparação entre capturas de tela do vídeo original publicado no site da CNN Portugal em 30 de abril de 2022 (E) e de uma captura de tela feita em 5 de maio de 2022 do vídeo viralizado no Facebook ( . / )

Contatado pelo Checamos, um porta-voz da CNN Portugal encaminhou o trecho do vídeo que foi originalmente veiculado, confirmando a manchete: “20 civis foram retirados pela ONU da fábrica Azovstal”.

Sobre a imagem falsa viralizada afirmou: “Neste caso concreto fizemos um grande esforço para repor a verdade. Mas é mais difícil repor a verdade do que partilhar a mentira”.

Este conteúdo também foi verificado pelo Aos Fatos e agência Lupa.

6 de maio de 2022 Atualizado com o posicionamento da CNN Portugal
Conflito na Ucrânia