Vídeo de mulher "protestando" contra Zelensky na TV ucraniana é montagem publicada no TikTok

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Publicações compartilhadas dezenas de vezes nas redes sociais desde o dia 17 de março de 2022 sugerem que uma mulher ucraniana teria interrompido a transmissão ao vivo de um programa na Ucrânia para protestar contra o presidente do país, Volodimir Zelensky, pedindo que ele “pare de usar drogas" e volte “aos palcos”. Mas a sequência é uma montagem feita por uma usuária russa no TikTok.

“E na Ucrânia também tem protesto na TV! O cartaz diz 'Zelensky renda-se! Abandone as drogas e volte aos palcos!' Mas esse você n verá na grande mídia N haverá comoção com essa mulher, tal qual n há com árabes palestinos africanos porquê n serve à narrativa propagandista ocidental”, diz uma das publicações compartilhadas no Twitter (1, 2, 3) e Facebook.

Conteúdo semelhante também circula em espanhol, francês, inglês, italiano, chinês e russo.

Captura de tela feita em 8 de abril de 2022 de uma publicação no Twitter ( . / )

As publicações são ilustradas por uma captura de tela na qual se vê uma mulher segurando um cartaz no cenário de um programa de televisão. Atrás dos apresentadores do programa, são vistas as cores da bandeira ucraniana. No cartaz, lê-se a frase “Zelensky, pare de usar drogas e retorne aos palcos”, uma referência ao seu passado como ator.

No vídeo viralizado, um homem interrompe a mulher e a tira do campo de visão da câmera, enquanto os apresentadores continuam com as notícias. A cena lembra o que aconteceu alguns dias antes, quando a jornalista russa Marina Ovsiannikova protestou de forma semelhante em um programa de notícias em seu país.

Um vídeo do TikTok

Os registros mais antigos do vídeo viral encontrados pela AFP são de 15 de março. No final da sequência aparece o logo do TikTok e o nome de usuário "Olga Stiffler".

Captura de tela feita em 8 de abril de 2022 de uma publicação no Twitter ( . / )

Uma busca na plataforma levou ao vídeo original, com mais de 1.700.000 visualizações desde 15 de março, data em que foi postado em uma conta que tinha mais de 36.000 seguidores antes de ser apagada.

"É uma montagem gravada em um fundo verde!", escreveu a protagonista das imagens, em russo, nos comentários do vídeo. A usuária, também muito ativa no Telegram, critica o governo ucraniano e difunde mensagens pró-Rússia em vídeos humorísticos compartilhados em suas redes sociais, segundo esta reportagem da France 24 .

A AFP tentou entrar em contato com a tiktoker russa, mas não obteve resposta até a data de publicação deste artigo.

O título do vídeo viral diz que as imagens foram retiradas de um programa de notícias da rede de televisão Ucrânia 24 (Украина 24), que transmite informações diárias.

A equipe de verificação do portal italiano Open Online encontrou o programa do canal ucraniano usado na montagem viralizada. O vídeo foi transmitido ao vivo no YouTube em 14 de março de 2022 e é possível verificar que não houve interrupção alguma. A parte difundida no TikTok aparece a partir do minuto 42:40:

A guerra na Ucrânia foi a primeira após a popularização do TikTok, rede social que foi dominada por diversos tipos de conteúdo sobre o conflito.

A plataforma disse à AFP em meados de março que havia reforçado os meios para "detectar ameaças emergentes" na rede social e "remover a desinformação prejudicial". A empresa trabalha com a mídia internacional, incluindo a AFP, para investigar conteúdos potencialmente falsos.

De acordo com um estudo da companhia Insider Intelligence publicado no início de março, o TikTok tinha 24,7 milhões de contas registradas na Rússia no final de 2021.

Conflito na Ucrânia