O vídeo de dezenas de paraquedistas aterrissando não mostra a invasão russa na Ucrânia em 2022

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Um vídeo de paraquedistas pousando perto de soldados foi visto mais de 10 mil vezes desde 24 de fevereiro de 2022, sendo associado à invasão da Rússia à Ucrânia. Segundo os usuários, estes seriam russos que chegaram ao país vizinho. Mas o vídeo viral circula pelo menos desde 2014, quando a Rússia anunciou um extenso exercício de treinamento militar na região de Rostov.

“Começa a guerra na Ucrânia. Pára-quedistas militares russos desembarcaram na Ucrânia, perto de Kharkov”, afirmam usuários em publicações no Twitter, Facebook e Instagram.

Conteúdo semelhante circula em espanhol, árabe, inglês, chinês e birmanês.



Captura de tela feita em 2 de março de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

No vídeo, um grupo de soldados aparece no chão enquanto centenas de paraquedistas pousam em uma paisagem não identificada e sob um céu por onde circulam vários aviões.

A sequência, na qual são identificadas vozes falando em russo, começou a ser compartilhada nas redes sociais depois que o presidente russo, Vladimir Putin, anunciou uma operação militar na Ucrânia, que decretou uma mobilização geral para tentar deter a ofensiva.

Um homem caminha em frente a um edifício destruído após um ataque de mísseis russos na cidade de Vasylkiv, próximo da capital Kiev em 27 de fevereiro de 2022 ( AFP / Dimitar Dilkoff)



Vídeo circula desde 2014

Uma busca reversa por capturas de tela do vídeo usando a ferramenta InVid-WeVerify* mostrou entre os resultados a mesma sequência de imagens publicada nas redes sociais antes do conflito russo-ucraniano, como em 2016, 2017 e 2018.

O registro mais antigo do vídeo viral encontrado pela AFP é de 14 de março de 2014: a publicação, em russo, de um usuário da rede social VKontakte. Outras fotografias vistas no mesmo perfil mostram um jovem com um paraquedas e um uniforme militar russo.

Em 13 de março de 2014, o usuário publicou fotos com a legenda “Pousando perto de Rostov na cidade de Taganrog… Dois saltos por dia”.

A cidade russa de Taganrog fica na região de Rostov, no sudoeste do país, a cerca de 50 quilômetros da fronteira com a Ucrânia. Um jornalista da AFP perguntou ao usuário sobre o contexto e as circunstâncias em que as imagens foram registradas, mas não obteve resposta até a data da publicação deste artigo.

Em outra fotografia, publicada pela mesma conta em 13 de março de 2014, um soldado é visto na frente de um avião militar russo Il-76MD, cuja cauda tem a inscrição RA-76669.

Uma busca por palavras-chave em russo, relacionada aos paraquedistas, à região de Rostov e à data do vídeo, mostrou que manobras militares iniciadas em 11 de março de 2014 foram realizadas nessa área.

Mais de 3.500 soldados participaram desse exercício, que durou quatro dias. Dentre eles, foram feitos saltos de paraquedas, segundo informações da imprensa (1, 2) e do Ministério da Defesa russo.

Os artigos localizam o treinamento em Kuz'minka, cerca de 36 quilômetros a nordeste de Taganrog.

As manobras de 2014 e o vídeo viral

O vídeo viral e artigos publicados na imprensa russa contam com vários pontos em comum: a aeronave utilizada (modelo Il-76MD), a formação dos paraquedas, as bandeiras, o clima, a paisagem e os uniformes. Além disso, a data do registro mais antigo da sequência coincide também com a das informações na imprensa russa.

Esta página russa informou sobre o exercício, mostrando os paraquedistas pulando de aviões. No vídeo, aparece um avião do mesmo modelo que o mostrado no perfil do usuário no VKontakte, bem como paraquedistas usando o que parece ser o mesmo uniforme das fotos do usuário.

O vídeo viral agora atribuído ao conflito russo-ucraniano foi publicado na página de um grupo no Facebook chamado “Made in Russia” em setembro de 2016 e, segundo a legenda, mostra um paraquedista pousando na região de Rostov em 2014.

“Eu e minha namorada levamos uma hora para baixar este vídeo da rede social russa vk.com”, indicou o autor da publicação em um comentário.

Nos links para o vídeo de 2014 encontrados pela AFP, o desembarque dos paraquedistas não é em nenhum momento associado à Ucrânia, mas a exercícios de treinamento militar russos.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

Conflito na Ucrânia