Postagens alegam erroneamente que a vacina da Moderna contém um ingrediente inseguro

Publicado em 04/06/2021 às 21:53

Publicações viralizadas nas redes sociais desde o último dia 19 de maio indicam que a vacina contra a covid-19 produzida pela empresa de biotecnologia Moderna contém SM-102, alegando que essa substância causa câncer e não é própria para uso humano. Mas o documento usado como “prova” se refere a uma combinação de SM-102 com clorofórmio, elemento tóxico que não é listado como um componente do imunizante.