O vídeo de um tanque com mísseis em uma rua é de 2018 e foi gravado em Israel, não em Gaza

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Um vídeo em que um veículo transporta mísseis em uma área residencial foi visualizado mais de 35 mil vezes em redes sociais desde o último dia 12 de maio, em meio a uma nova escalada na violência entre Israel e grupos palestinos. Segundo as publicações, as imagens teriam sido gravadas em Gaza e os projéteis pertenceriam ao movimento islamista Hamas. No entanto, a sequência circula desde 2018 e foi registrada, na verdade, em Israel.

“Uma  criança Palestina em Gaza gravou os terroristas do Hamas alocando os mísseis bem em frente a sua rua residencial! Mais uma vez, vemos o Hamas usando civis inocentes como escudo , sabendo que Israel não retaliará pelo risco de ferir pessoas inocentes. Vídeos como este você não vai ver na mídia”, diz uma das postagens compartilhadas mais de 1.600 vezes no Facebook (1, 2, 3), Instagram e Twitter.

Todas as publicações acompanham uma gravação de veículos verdes passando por uma sequência de casas enquanto a voz de uma criança é ouvida ao fundo. Conteúdo semelhante também foi compartilhado em espanhol e inglês

Captura de tela feita em 20 de maio de 2021 de uma publicação no Facebook

O vídeo circula no momento em que Israel e grupos palestinos da Faixa de Gaza, liderados pelo Hamas, estão envolvidos na maior escalada militar desde a guerra de 2014. O Exército israelense acusa o movimento islamista de usar civis como “escudos” durante o conflito, iniciado no último dia 10 de maio.

Com a ajuda de jornalistas da AFP no Oriente Médio, foi possível constatar que a voz da criança ouvida no vídeo diz, em árabe: “Gente, olhem os mísseis”.

Uma busca reversa por uma captura de tela do vídeo obtida com a ferramenta InVid-WeVerify* levou a um artigo do site de verificação de fatos Lead Stories que indica que a gravação foi feita no distrito de Abu Snan, no norte de Israel.

Uma busca no Facebook pelas palavras-chave “caminhão mísseis Abu Snan”, em hebraico, levou a diversas publicações da mesma sequência (1, 2), mas com um plano mais amplo e melhor definição, publicadas desde 25 de novembro de 2018.

Uma das postagens, o registro mais antigo encontrado, foi feita pelo veículo de comunicação Mivzak Live com a seguinte descrição, em hebraico: “Caminhões equipados com ‘mísseis’ tomaram o caminho errado e entraram na cidade de Abu Snan, no norte”.

Uma busca no Twitter pelas palavras-chave “Abu Snan caminhão”, em inglês, levou a uma publicação em que o jornalista Alexander McKeever reportou ter identificado a localização exata de onde o vídeo foi gravado.

Ao revisar as coordenadas compartilhadas por McKeever no Google Street View, a equipe de checagem da AFP identificou diversas construções que também aparecem no vídeo compartilhado em novembro de 2018, como demonstrado abaixo:

Comparação feita em 18 de maio de 2021 de capturas de tela de uma publicação feita no Facebook em 2018 (E) e de imagens do Google Street View

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

Tradução e adaptação
Conflito israelense-palestino