Não há registro de que Dilma tenha recomendado que a vacinação comece com a segunda dose

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

“Se a segunda dose da vacina é a que garante a imunização, então deveriam dar a segunda dose primeiro”, teria dito a ex-presidente Dilma Rousseff (PT) segundo publicações compartilhadas mais de 5 mil vezes em redes sociais desde o último dia 1º de julho. As postagens fazem referência às vacinas contra a covid-19 que, na maioria dos casos, precisam de duas doses para gerar a imunização completa. Não há, no entanto, qualquer registro de que ela tenha dado essa declaração. À AFP, a assessoria de imprensa da ex-presidente classificou a alegação como “mais uma fake news”.

“Essa mulher é diferenciada, imagine se não fosse nossa ex presidenta ?? Eterna Dilma com suas reflexões maravilhosas, não acham ????, diz uma das publicações amplamente compartilhadas no Facebook (1, 2, 3), Twitter e Instagram.

Alguns usuários compartilharam a mensagem como uma sátira, mas muitos demonstraram acreditar que a ex-presidente (2011-2016) deu a declaração. “Como essa figura conseguiu ser presidente do Brasil,que horror!!”, comentou um internauta. “É ou não é uma ignorante?”, escreveu outro.

No Twitter, o deputado federal e filho do presidente Jair Bolsonaro, Eduardo Bolsonaro, também respondeu uma das publicações viralizadas sugerindo que a frase poderia ser verdadeira: “O negócio é tão absurdo que tenho que checar, pq de fato ela pode ter dito isso!”

Captura de tela feita em 2 de julho de 2021 de uma publicação no Twitter

Não há, contudo, qualquer registro de que Dilma tenha dito esta frase.

Uma busca por palavras-chave nas contas oficiais da ex-presidente no Twitter e Facebook não localiza qualquer afirmação semelhante. Registro do tipo tampouco foi encontrado no site Archive.is (1, 2), que pode registrar postagens antigas já deletadas.

O AFP Checamos também consultou todos os tuítes feitos por Dilma desde o início da vacinação contra a covid-19 no Brasil e arquivados na plataforma WayBack Machine. Nenhuma das publicações continha a frase viralizada.

A única vez que Dilma falou sobre doses da vacina contra a covid-19 em suas redes sociais foi para anunciar que havia recebido a primeira e estimular os brasileiros a se vacinarem. “Cuidem-se”, escreveu.

Uma busca pela frase exata no Google também não leva a qualquer notícia sobre a suposta fala da ex-presidente. Os únicos resultados da pesquisa são as publicações viralizadas e um desmentido publicado pelo site Boatos.org.

A frase também não foi publicada no site da petista, nem localizada em entrevistas concedidas pela ex-presidente desde o início da pandemia de covid-19 (1, 2, 3).

Procurada em 1º de julho, a assessoria de imprensa de Dilma Rousseff classificou a alegação como “mais uma fake news”. “Ela nunca disse isso”, afirmou ao AFP Checamos.

Presidente do Brasil de janeiro de 2011 até agosto de 2016, quando sofreu um impeachment, Dilma Rousseff já foi alvo de outras peças de desinformação (1, 2, 3) verificadas pela AFP.

Atualmente, o Brasil aplica três tipos principais de vacinas contra a covid-19: a CoronaVac, produzida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech, o imunizante Astrazeneca/Oxford e o elaborado pela Pfizer/BioNTech. Todos estes precisam de duas doses para gerar a imunidade atingida nos ensaios clínicos.

COVID-19 Vacinas