A imagem de um surfista detido por descumprir medidas de isolamento foi feita na Costa Rica

A foto de um grupo de surfistas sendo retirado de uma praia por agentes de segurança foi compartilhada milhares de vezes em redes sociais, desde meados de abril, como se eles tivessem sido detidos em São Paulo por descumprirem as medidas de isolamento decretadas em resposta ao novo coronavírus. A alegação é enganosa: a imagem realmente mostra um atleta sendo repreendido por surfar em uma praia interditada devido à COVID-19, mas na Costa Rica.

“Nas prais [sic] de São Paulo sufistas são algemados como bandidos. Já na cracolândia...tudo está como antes. Viva o Dória”, diz o texto que acompanha a imagem em publicações (1, 2, 3) compartilhadas mais de 34 mil vezes no Facebook desde o último dia 16 de abril.

As postagens fazem referência às medidas de isolamento social adotadas no estado de São Paulo, onde algumas cidades determinaram, desde o último dia 19 de março, o fechamento de praias para diminuir a propagação do novo coronavírus.

Captura de tela feita em 30 de abril de 2020 mostra publicação no Facebook

A imagem viralizada não mostra, contudo, a ação de agentes de segurança no estado brasileiro.

Uma busca reversa* pela foto leva a diversas reportagens (1, 2, 3, 4) sobre a detenção, em 28 de março deste ano, do campeão de surfe costa-riquenho Noe Mar McGonagle no município de Garabito, na Costa Rica.

De acordo com os artigos, a imagem retrata o momento em que McGonagle foi detido pela polícia local por estar surfando na Playa Hermosa, então interditada devido à pandemia do novo coronavírus.

De fato, uma busca na página do Facebook da Polícia Municipal de Garabito localiza a mesma imagem publicada em 28 de março deste ano, com a legenda, em tradução livre do espanhol: “Um cidadão que ignora a declaração de emergência nacional é preso e colocado às ordens da autoridade judicial correspondente, a responsabilidade é de todos, não apenas da polícia #EuFicoEmCasa #GarabitoSeguro2020”

Captura de tela feita em 30 de abril de 2020 mostra foto viralizada publicada no Facebook da Polícia Municipal de Garabito

Em 23 de março deste ano, cinco dias antes da detenção de McGonagle, a Costa Rica havia determinado o fechamento completo de todas as praias do país centro-americano, entre outras medidas sanitárias para diminuir o contágio pela COVID-19.

Em sua conta no Instagram, McGonagle publicou um pedido de desculpas “ao povo costarriquenho, à força pública e aos salva-vidas de Garabito”. “É difícil para um atleta não poder sair e pegar uma onda, como alguém pode sair para correr ou andar de bicicleta. Somos humanos e às vezes cometemos erros. Nunca foi minha intenção ferir ou ofender ninguém. Quero deixar minha situação como exemplo para todos e incentivá-los a ficar em casa”, escreveu, em espanhol.

Até este dia 30 de abril, 713 pessoas foram infectadas com o novo coronavírus na Costa Rica, das quais 6 faleceram. No Brasil, são mais de 78 mil casos e de 5.400 falecidos.

Em resumo, não é verdade que a imagem viralizada mostre agentes de segurança prendendo surfistas que desrespeitaram medidas de isolamento social em São Paulo. A foto retrata a detenção do atleta Noe Mar McGonagle por surfar em uma praia interditada devido à COVID-19 na Costa Rica.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

AFP Brasil