O vídeo de um monge advertindo sobre o coronavírus não foi uma profecia, ele é de 2020

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

"O coronavírus é apenas o início de uma tribulação maior, Jesus profetizou uma grande tribulação antes que Ele volte!": essas foram as palavras proféticas ditas por um monge no Vaticano em 2013, sete anos antes do início da pandemia de covid-19? Embora publicações que difundem o vídeo, visto mais de 9 mil vezes desde março de 2020, afirmem isso, ele foi gravado em Valência, na Espanha, em 2020.

“Lembram do monge na Praça de São Pedro quando da eleição do Papa? Foi um dia antes, 13 de março de 2013. Faz 7 anos Profecia INCRÍVEL, mas DEUS nos avisou que o monge pediu uma vacina contra VÍRUS DE CORONA e ninguém ouviu. E pediu tbm para nós rezarmos todos os dias o SALMO 91”, indica uma das publicações, compartilhadas juntamente com o vídeo no Facebook (1, 2), no Twitter (1, 2), no Instagram (1) e no YouTube (1).

“Coronavírus é apenas o início de uma tribulação maior, Jesus profetizou uma grande tribulação antes que Ele volte. Coronavírus, essa é uma mensagem de Assis, a cidade de São Francisco, uma mensagem profética”, afirma, em espanhol, um homem vestido com trajes de monge.

“Uma vacina contra o coronavírus, escute essa vacina contra o coronavírus, é a melhor vacina. Essa é a palavra de Deus, diz. Aquele que habita sob a proteção do altíssimo e mora à sombra do todo-poderoso diga a Deus: ‘Tu és meu refúgio e minha rocha, meu Deus em quem confio’. Ele te livrará [ininteligível] da peste exterminadora do coronavírus. É a palavra de Deus. É a palavra da Verdade. De novo, diga a Deus: ‘Tu és meu refúgio e minha rocha, meu Deus em quem confio, tempo de fé, de oração, de penitência. [Essa] é a melhor vacina, a fé, a oração, a penitência’”, continua.

Captura de tela feita em 6 de dezembro de 2021 de uma publicação no Twitter ( .)

Alegação semelhante circulou amplamente em espanhol (1).

No Vaticano?

Uma análise do vídeo permite ver um cartaz atrás do monge que revela que, na realidade, a gravação foi feita na Plaza de la Virgen, em Valência, na Espanha, e não na Praça de São Pedro, no Vaticano, como afirmam as publicações virais.

Comparação feita em 6 de dezembro de 2021 entre uma publicação no Twitter (E) e uma captura de tela do Google Street View ( .)

Comentários em uma das publicações no YouTube em espanhol denunciaram que as alegações eram falsas e, além disso, indicaram que o protagonista do vídeo é conhecido como “Monge Massimo”. Uma busca no Google por esse termo levou a um artigo sobre ele publicado pela Agência Católica de Informações, segundo o qual o homem é, na verdade, um leigo.

Massimo realmente esteve na Praça de São Pedro em 2013, durante a escolha do papa Francisco, como assinalam as publicações nas redes, mas um vídeo que o mostra naquele momento revela uma cena muito diferente da vista na sequência viralizada, com um clima chuvoso, e não ensolarado.

Nessa ocasião, em declarações à imprensa, ele pediu misericórdia a Jesus e referiu-se à importância espiritual da eleição do então novo papa. “Tempos severos esperam a Igreja e o Vaticano”, disse. Outro vídeo mostra-o enviando uma mensagem semelhante em 2015.

A partir de uma busca reversa por imagens no Google, feita com capturas de tela da gravação, foi possível encontrar o vídeo mais antigo publicado, com data de 12 de março de 2020, três meses após a detecção do novo coronavírus em Wuhan, na China. Nele, há apenas o título: “Um monge adverte e aconselha sobre a covid-19”.

Buscas reversas feitas nas ferramentas Yandex e TinEye não mostraram como resultado registros anteriores a 2020. Esse outro vídeo, de 19 de março, assinala que a sequência em que Massimo fala sobre o coronavírus foi filmada em Valência em 2020.

A mesma afirmação é feita em uma segunda publicação no YouTube, de 13 de março de 2020, e mostra a cena viralizada a partir de um ângulo diferente.

Como indicado pela equipe de checagem do site espanhol Maldita, os adornos das janelas vistos no vídeo viral são semelhantes aos que estão na Plaza de la Virgen.

Comparação feita em 25 de março de 2020 entre um vídeo publicado no YouTube e uma gravação da Plaza de la Virgen no Twitter ( .)
COVID-19 VACINAS