Fotos de 2018 circulam como se fossem do dia em que apoiadores de Trump invadiram o Capitólio

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

No dia em que apoiadores do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, invadiram o Capitólio para interromper a sessão que confirmou a derrota do mandatário nas eleições presidenciais de 2020, usuários passaram a compartilhar imagens de multidões na capital norte-americana. “Só mostraram algumas pessoas entrando no Congresso! Mas a verdade foi essa!”, diz uma das postagens. No entanto, todas as imagens, compartilhadas milhares de vezes em menos de 24 horas, foram feitas em atos contra armas de fogo realizados em 2018.

“Imprensa esquerdista esconde a mega manifestação contra as fraudes eleitorais nos Estados Unidos hoje”, dizem as postagens, compartilhadas mais de 9 mil vezes no Facebook (1, 2, 3) e no Twitter desde o último dia 6 de janeiro.

Ilustradas com cinco fotos de multidões em Washington, as publicações começaram a circular após partidários de Donald Trump invadirem o prédio do Capitólio, onde funciona o Congresso norte-americano, para que os parlamentares não pudessem certificar a vitória do democrata Joe Biden nas eleições presidenciais.

A sessão foi interrompida por várias horas, mas os senadores validaram a vitória de Biden na madrugada de 7 de janeiro. 

Captura de tela feita em 7 de janeiro de 2021 de uma publicação no Facebook

No entanto, nenhuma das imagens, compartilhadas também em inglês, foi feita neste dia.

Uma busca reversa pela primeira foto, de manifestantes em frente ao prédio do Capitólio, mostra que ela foi publicada em 14 de março de 2018 no portal de notícias norte-americano USA Today, em artigo intitulado: “‘Chega dessa violência’ - centenas de estudantes da área de Washington protestam na Casa Branca e no Capitólio”.

A imagem foi feita pela jornalista Christal Hayes, do USA Today, e mostra uma manifestação que pedia restrições ao acesso a armas de fogo, desencadeada por um ataque a tiros que deixou 17 mortos em uma escola na Flórida, em 14 de fevereiro do mesmo ano. 

Captura de tela feita em 7 de janeiro de 2021 de foto publicada no site de notícias norte-americano USA Today

A imagem do canto superior direito foi feita dez dias depois, em 24 de março de 2018, em um protesto significativamente maior realizado na capital norte-americana com a mesma motivação.

Uma busca no Google por registros anteriores da foto mostra que ela foi publicada, no dia 25, em um artigo da emissora CBS sobre a Marcha por Nossas Vidas, manifestação que reuniu, um dia antes, ao menos 800 mil pessoas em Washington para pedir um controle mais rigoroso do acesso às armas de fogo no país.

A foto, viralizada em janeiro de 2021, foi feita pelo Digital Design & Imaging Service, agência especializada em produzir imagens aéreas, que foi comissionada pela CBS para documentar e analisar a quantidade de pessoas que compareceram ao protesto. 

Captura de tela feita em 7 de janeiro de 2021 de foto publicada no site da emissora CBS

A imagem imediatamente inferior a esta também foi feita na Marcha por Nossas Vidas de março de 2018. Como já mostrou o AFP Checamos em outra verificação, a foto foi tirada pela fotógrafa Shannon Finney para o banco de imagens Getty Images durante o ato contra a violência armada.

Captura de tela feita em 7 de janeiro de 2021 de foto publicada no banco de imagens Getty Images

Uma busca reversa também revelou que a quarta foto foi feita pelo fotógrafo Andrew Caballero-Reynolds, da AFP, na mesma manifestação contra armas de fogo.

“Pessoas participam do ato Marcha por Nossas Vidas contra a violência armada em Washington, em 24 de março de 2018”, diz a legenda do registro, que pode ser acessado no banco de imagens da agência.

O ato Marcha por Nossas Vidas contra a violência armada em Washington, em 24 de março de 2018 (Andrew Caballero-Reynolds / AFP)

A última imagem, localizada no canto inferior esquerdo do compilado compartilhado nas redes, também data da Marcha por Nossas Vidas e foi tirada pelo fotógrafo Win McNamee para o banco de imagens Getty Images. 

Captura de tela feita em 7 de janeiro de 2021 de foto publicada no banco de imagens Getty Images

Em resumo, nenhuma dessas imagens mostra partidários do presidente Donald Trump se manifestando no dia em que o Capitólio foi invadido. Todas as fotos foram feitas em atos contra armas de fogo realizados em 2018.

AFP Brasil
Eleições EUA 2020