A foto do governador de São Paulo em um almoço foi tirada antes da detecção da covid-19

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Uma imagem do governador de São Paulo, João Doria, comendo junto a várias pessoas foi compartilhada mais de 51,2 mil vezes nas redes sociais desde o último dia 6 de março, juntamente com uma crítica às medidas restritivas no estado devido à pandemia de covid-19. Mas a foto foi publicada nas redes do governador em junho de 2019, meses antes da detecção do novo coronavírus.

“Fique em casa! Fácil conduzir a vida do próximo qdo a própria mesa é farta”, apontam as legendas das publicações viralizadas no Facebook (1, 2, 3), que contêm uma selfie do governador João Doria (PSDB) junto a outros oito homens de terno.

Essas postagens também circularam no Instagram e no Twitter (1), inclusive na página da vereadora de São Paulo Sonaira Fernandes (Republicanos), que questionou: “Se a sua empresa fechar as portas por causa do Lockdown, se você perder seu emprego e renda, ainda poderá ter uma mesa farta igual a essa do governador Doria?”.

Captura de tela feita em 10 de março de 2021 de uma publicação no Twitter

Uma busca reversa no Google pela imagem viralizada mostra que ela foi compartilhada, na verdade, na conta do Twitter de João Doria em 1º de junho de 2019 com a seguinte legenda: “Almoço com o time de governo aqui no Palácio dos Bandeirantes. #Integração #GovernoSP”.

Uma busca no Instagram do governador mostra que ele publicou a mesma fotografia também em 1º de junho de 2019, e não foram encontrados pela equipe do Checamos registros anteriores a essa data.

Na página do Governo do Estado de São Paulo no Facebook foi transmitida uma live nesse mesmo dia para anunciar o cronograma de obras do programa Escola+Bonita, na qual é possível identificar duas pessoas, além de Doria, usando as mesmas roupas vistas na foto agora viralizada.

Comparação feita em 10 de março de 2021 entre a publicação viralizada (esquerda) e a live transmitida no Facebook do Governo do Estado de São Paulo

Junto a Doria no vídeo estão Rodrigo Garcia, vice-governador e secretário de Governo, e Henrique Meirelles, secretário da Fazenda e Planejamento de São Paulo, ambos presentes no registro do almoço.

Em junho de 2019, a China sequer havia notificado sobre a detecção do novo coronavírus, o que ocorreu apenas em dezembro do mesmo ano, quando surgiram vários casos em Wuhan.

O Brasil registrou seu primeiro caso de covid-19 em 26 de fevereiro de 2020 e a primeira morte em decorrência da doença foi notificada menos de um mês depois, em 17 de março.

Desde então, o país já superou os 270 mil óbitos e, no último dia 10 de março, registrou o maior número diário de vítimas da covid-19: 2.286 pessoas.

São Paulo foi um dos primeiros estados a decretar as medidas que limitam o funcionamento de estabelecimentos públicos em 22 de março de 2020. Doria e o presidente Jair Bolsonaro já tiveram embates (1, 2) devido à condução da pandemia.

Devido ao aumento dos casos e das mortes nos primeiros meses de 2021, várias localidades voltaram a decretar as medidas de restrição. Em 11 de março de 2021, São Paulo estava na “fase vermelha”, o que significa que shoppings, comércios, restaurantes, bares, salões de beleza, entre outros, não têm permissão para funcionar.

O estado também tem registrado novos recordes: no último dia 9, mais de 500 pessoas faleceram em decorrência da doença causada pelo coronavírus e o total de mortos superava os 62 mil.

COVID-19