Erro em exibição de votos de zonas eleitorais de Maceió não prova fraude nas eleições

Copyright © AFP 2017-2023. Todos os direitos reservados.

Um vídeo em que um homem identifica inconsistências em um mapa interativo que exibe os resultados do primeiro turno das eleições de 2022 nas zonas eleitorais de Maceió (AL) não prova que houve fraude nas urnas. A gravação, visualizada mais de 50 mil vezes nas redes desde o último 5 de outubro, não corresponde aos resultados oficiais do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), mas a um sistema do jornal O Globo. À AFP, o veículo reconheceu que o erro apontado no vídeo viral se deveu a uma falha de programação do seu próprio site. Esse sistema não tem qualquer interferência na totalização dos votos feita pelo TSE.

“É tão descarada a fraude, que eles nem disfarçam. Eu vou virar a câmera para vocês”, começa o homem no vídeo compartilhado no Facebook e Twitter.

Em seguida, ele abre o mapa eleitoral do jornal O Globo e seleciona a cidade de Maceió. Ele destaca, então, que ao consultar o resultado de “todas as zonas eleitorais”, Luiz Inácio Lula da Silva (PT) aparece na frente com 56,5% dos votos válidos e Jair Bolsonaro (PL) com 36,05%. Contudo, ao clicar individualmente em cada zona eleitoral da cidade, é o atual presidente Jair Bolsonaro (PL) quem aparece na primeira colocação em todas.

O vídeo também foi encaminhado ao WhatsApp do AFP Checamos, para onde os usuários podem enviar conteúdos vistos em redes sociais, se duvidarem de sua veracidade.

Captura de tela feita em 7 de outubro de 2022 de uma publicação no Twitter ( .)

Em uma busca no site do jornal O Globo, feita em 6 de outubro, foi possível identificar que, de fato, havia uma inconsistência entre o resultado geral e os das zonas eleitorais em Maceió. Embora, individualmente, a 1ª, 2ª, 3ª, 33ª e 54ª zonas mostrassem Bolsonaro em primeiro lugar, o resultado de todas as zonas somadas indicava vitória para Lula.

Uma consulta ao site do TSE mostrou, no entanto, que esse erro não se repetia nos resultados oficiais. Segundo o Tribunal, fonte oficial da apuração dos votos, em Maceió, Bolsonaro alcançou 49,59%, enquanto Lula obteve 40,43%.

Captura de tela feita em 7 de outubro de 2022 do resultado da votação em Maceió no primeiro turno das eleições disponibilizado no site do TSE ( .)

As porcentagens exibidas incorretamente como resultado de “todas as zonas eleitorais” de Maceió no portal d’O Globo equivalem, na verdade, ao resultado de todo o estado de Alagoas, como pode ser consultado no site do TSE.

Contatado pelo AFP Checamos, o jornal confirmou que houve um erro na apresentação do percentual não só na cidade de Maceió, mas também em outras 62 cidades.

Captou-se “um erro na agregação automática dos resultados eleitorais feita pelo sistema próprio do jornal, nas 63 cidades para as quais está disponível a opção de votação por zona eleitoral, o que inclui todas as capitais”, diz a nota. “O percentual de votos de cada candidato está corretamente demonstrado zona a zona eleitoral, tanto no mapa de cor quanto na apresentação numérica dos dados. Porém, quando o leitor seleciona a aba ‘todas as zonas eleitorais’, para ver a votação total dos candidatos na cidade, o sistema está 'puxando' os dados totais do estado”, acrescenta.

O jornal reiterou que os mapas de apuração das eleições de 2022 divulgadas no site são uma “forma de apresentar a totalização de votos oficial do país, feita pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE)” e que o sistema “não interfere na contagem de votos do TSE e portanto em seus resultados.”

Destaca-se, também, que o mapa apresentou erros para ambos os candidatos e que, “assim como em Maceió o mapa de cor mostra a vitória de Bolsonaro mas o destaque de números mostra vitória de Lula”, “em Porto Alegre dá-se o inverso: o mapa de cor mostra a vitória de Lula, mas o destaque de números mostra a vitória de Bolsonaro”.

Após o contato da AFP, o jornal informou que, até o erro ser corrigido, “manterá desabilitada a opção de votação por zona eleitoral”.

O AFP Checamos já verificou outras alegações envolvendo o primeiro turno das eleições de 2022.

10 de outubro de 2022 Corrige erro de grafia na imagem de capa
Eleições 2022