Projeto para abrigar sem-teto em casas com mais de 60 m² não consta em plano de governo de Lula

Copyright © AFP 2017-2023. Todos os direitos reservados.

É falsa a alegação de que o candidato à Presidência Luiz Inácio Lula da Silva (PT) tenha um projeto de moradia social para abrigar pessoas sem-teto em casas com mais de 60 m². Um vídeo, compartilhado centenas de vezes nas redes sociais desde 28 de setembro de 2022, mostra um homem, que afirma não possuir moradia, declarando seu voto no ex-presidente no próximo dia 2 de outubro em função dessa suposta proposta. Porém, o projeto de moradia social mencionado não consta nas diretrizes do programa apresentado pelo Partido dos Trabalhadores ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

“Você ouviu falar na MORADIA SOCIAL, PLANO DO PT?”, afirmam publicações compartilhadas no Twitter, TikTok e Facebook (1, 2).

O conteúdo foi enviado para checagem pelo WhatsApp do AFP Checamos.

Captura de tela feita em 30 de setembro de 2022 de uma publicação no Twitter ( .)

Na gravação, o autor do vídeo afirma ter votado duas vezes no atual mandatário e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), nas eleições presidenciais de 2018. Mas, segundo ele, vai mudar seu voto no pleito de 2022 em função do suposto projeto de moradia social do ex-presidente Lula.

Na sequência, que não está mais disponível em sua conta no TikTok, ele afirma: “Tem um novo projeto aí do Lula chamado moradia social. E eu tô sem moradia e com esse novo projeto, o Lula ganhando, e eu vou votar para ele ganhar, eu vou invadir a tua casa, eu vou tomar o teu quarto”. Segundo o homem visto nas imagens, a razão seria o fato de o suposto projeto indicar que casas com mais de 60 m² deveriam abrigar uma família.

Mas uma consulta feita pelo AFP Checamos às diretrizes do programa divulgado pela coligação Brasil pela Esperança, da chapa Lula-Alckmin, disponíveis no portal do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), não mostrou a proposta mencionada pelas publicações virais.

No documento, a única parte em que é citada a palavra “moradia” é o item 30, que afirma:

Uma busca no texto pelos termos “moradia social”, por sua vez, não levou a nenhum resultado.

A equipe de checagem da AFP já havia verificado um conteúdo semelhante em julho de 2022, quando usuários compartilhavam um suposto artigo sobre o plano do atual presidente colombiano, Gustavo Petro, de compartilhamento de moradias com mais de 65 m².

Mas, assim como agora, o projeto não constava no plano de governo em nenhuma das três vezes em que Petro foi candidato à Presidência da Colômbia (1, 2, 3).

Conteúdo semelhante foi checado pelo Comprova, projeto do qual o AFP Checamos faz parte.

Eleições 2022