O ex-presidente Lula em comício na Praça Santos Andrade, em Curitiba, em 23 de março de 2018 ( AFP / Heuler Andrey)

Vídeo de ataque com ovos a Lula em SC não tem relação com este ônibus sendo atingido no Paraná

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Uma combinação de um vídeo mostrando a presidente nacional do Partido dos Trabalhadores, Gleisi Hoffmann, em um palanque se queixando de terem jogado ovos na direção do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e, posteriormente, uma gravação de um ônibus sendo atingido por ovos foi compartilhada mais de 12 mil vezes no Facebook desde 12 de maio de 2022. Embora os vídeos sejam verdadeiros, a sua junção é enganosa. O trecho em que se vê Hoffmann foi gravado em Santa Catarina em março de 2018. Já a parte do ônibus atingido foi registrada em São Miguel do Iguaçu, no Paraná, e o veículo não fazia parte da caravana de Lula.

“Como fazer omelete de Lula”, diz a legenda inserida na montagem viralizada no Facebook (1, 2), Instagram (1, 2), Twitter (1, 2), TikTok (1, 2) e Kwai (1).

Captura de tela feita em 16 de maio de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

Algumas postagens especificam que o vídeo teria sido registrado em Santa Catarina, enquanto outras apenas ironizam o ex-presidente.

Mas a combinação de duas diferentes sequências leva o usuário a crer que a queixa feita pela deputada federal Gleisi Hoffmann na primeira parte da gravação tem relação direta com as imagens de um ônibus sendo atacado por pessoas com ovos. No entanto, elas foram feitas em locais e momentos distintos.

Gleisi Hoffmann no palanque

Uma busca na internet pelas palavras “Lula”, “ovos” e “Santa Catarina” levou a uma publicação de 26 de março de 2018 no canal de notícias Uol no YouTube onde mostra o ex-presidente tendo que ser protegido por seguranças com guarda-chuvas abertos, a fim de evitar que ele fosse atingido por ovadas.

A descrição do vídeo diz: “O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) precisou da proteção de guarda-chuvas para não ser atingido por ovos que eram jogados de um prédio localizado próximo à praça onde ele discursava na noite deste domingo (25), em São Miguel do Oeste (SC)”.

A conta oficial no Facebook de Lula, inclusive, transmitiu as imagens do comício em 25 de março de 2018.

O comício na cidade catarinense era parte da caravana que Lula fez pelo país antes das eleições de outubro daquele ano.

No vídeo de mais de uma hora transmitido pela conta de Lula é possível identificar Gleisi Hoffmann com a mesma roupa e ao lado das mesmas pessoas vistas na gravação que ilustra as publicações viralizadas. Aos 31 minutos e 50 segundos, ela começa a discursar. Aos 39 minutos começa uma agressão com ovos, e o cinegrafista foca na direção do público, mas ainda pode-se escutar a política pronunciando as mesmas frases ouvidas na sequência viralizada.

Uma busca na conta da presidente do PT por menções à cidade de São Miguel do Oeste mostrou que ela também publicou as imagens, nas quais aparece em destaque, na mesma data de março de 2018.

Ataque a ônibus no mesmo dia?

Já a segunda parte do vídeo, que mostra um ônibus da viação Catarinense sendo alvejado por ovos, não foi filmada em Santa Catarina, mas sim na cidade de São Miguel do Iguaçu, no Paraná, em março de 2018, como já mostrou o AFP Checamos em maio de 2021.

Uma busca por vídeos do ocorrido levou a esta publicação no Facebook, com data de 26 de março de 2018, em que é possível ouvir o narrador afirmando: “Olha lá, descobriram e ‘tão’ metendo ovo no ônibus, o ônibus ‘tá’ parado, é o ônibus do PT mesmo. [...] A Polícia Rodoviária Federal chega lá pra tentar acalmar os manifestantes nesse momento, mas eles estão acabando com o ônibus, metendo ovo, um trator ‘trancou’ a BR-277”.

Na comparação abaixo - feita entre o vídeo de março de 2018 e uma publicação agora viralizada - é possível identificar os mesmos elementos, permitindo confirmar que se trata do mesmo evento.

Comparação feita em 16 de maio de 2022 entre uma publicação no Facebook de 2018 (E) e outra viralizada em 2022 ( . / )

Em contato com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) do Paraná, foi confirmado ao Checamos, em 2021, que o ônibus visto nas imagens não fazia parte da caravana: “Era um ônibus de linha regular (Rio de Janeiro - Foz do Iguaçu)”.

A PRF também indicou que, por este caso, “foi registrado Boletim de Ocorrência Policial e encaminhado para a Polícia Civil, que registrou crime de dano”.

Uma busca no Google mostrou como resultado um artigo publicado no site do PT e intitulado: “Fascistas ‘se confundem’ e atacam ônibus de linha no Paraná”, em referência à gravação viral nas redes.

Eleições 2022