Imagem de homem hasteando a bandeira da União Soviética no lugar da ucraniana circula desde 2015

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Um combo de quatro fotografias em que se vê uma pessoa retirando o que seria a bandeira da Ucrânia e trocando-a por outra da União Soviética soma mais de 30,1 mil interações nas redes sociais desde 18 de abril de 2022. De acordo com as publicações, a ação ocorreu na cidade ucraniana de Mariupol em meio ao conflito armado entre Ucrânia e Rússia iniciado em fevereiro de 2022. Mas as imagens podem ser encontradas online, pelo menos, desde janeiro de 2015.

“Ucrânia, Mariupol 18.04.2022 A Bandeira Soviética foi hasteada na chaminé da fábrica Ilyich em Mariupol pelos militares da DPR” e “Em uma área recém ocupada em Mariupol, um soldado russo é visto aqui retirando a bandeira da Ucrânia e substituindo-a pela bandeira da Rússia. Não! Espera!”, são algumas das legendas que acompanham as fotos em publicações no Facebook (1, 2), Instagram (1, 2) e Twitter (1, 2).

Conteúdo similar circula também em espanhol (1).

Captura de tela feita em 20 de abril de 2022 de uma publicação no Twitter ( . / )

Rússia e Ucrânia continuam vivendo um conflito armado, enquanto os russos mantêm a pressão sobre a cidade de Mariupol, a qual já controlava grande parte em 22 de abril.

Mas as imagens viralizadas não foram gravadas durante o atual conflito e podem ser vistas na internet ao menos desde 2015.

Uma busca reversa pelo combo de fotos no buscador russo Yandex mostrou como resultado um vídeo publicado no YouTube em março de 2015 pelo canal “VOXKOMM International” cujo título é “Hasteando a bandeira Soviética em Donbass”.

A cena vista nas imagens pode ser observada aos 58 segundos da gravação, quando uma pessoa sobe uma torre e retira o que seria uma bandeira da Ucrânia, jogando-a longe, e levanta o símbolo soviético, prendendo-a no mesmo local.

Na descrição do vídeo, indica-se que a “brigada Prizrak, de militantes comunistas, ergue a bandeira soviética em uma Debaltsev libertada” e inclui o link para outra gravação, do mesmo mês e ano.

Uma pesquisa no Yandex pelas palavras-chave em inglês “Debaltsev + bandeira + URSS” mostrou como resultado um texto intitulado “Uma derrota para fascistas apoiados pelos EUA/OTAN na Ucrânia” e com data de 24 de fevereiro de 2015.

Nele há a mesma imagem de uma pessoa segurando a bandeira da União Soviética no que parece ser uma transmissão televisiva. Uma busca reversa levou à publicação mais antiga encontrada pelo AFP Checamos, de 20 de fevereiro de 2015.

Em fevereiro de 2015, Debaltsev esteve no centro dos combates entre as tropas ucranianas e os separatistas pró-russos que combatiam no leste da Ucrânia (1, 2). Em 18 de fevereiro do mesmo ano, o exército ucraniano retirou parte de suas tropas em Debaltsev, que faz a junção entre os territórios separatistas das regiões de Lugansk e Donetsk.

Algumas publicações indicam que a colocação da bandeira soviética no lugar da ucraniana teria acontecido na fábrica Ilyich, em Mariupol. Mas não há qualquer informação ou imagem a respeito do hasteamento da bandeira da União Soviética.

Conflito na Ucrânia