É falso que Anthony Fauci tenha sido detido por "forças especiais" em abril de 2022

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Publicações compartilhadas nas redes sociais desde 10 de abril de 2022 garantem que o imunologista norte-americano Anthony Fauci foi preso por "forças especiais" dos Estados Unidos. De acordo com as postagens, Fauci foi detido sob a acusação de traição, negligência médica em massa, conspiração sediciosa e homicídio criminal. No entanto, as assessorias de imprensa do Pentágono e do Instituto Nacional de Alergias e Doenças Infecciosas negaram à AFP que ele tenha sido preso. Além disso, Fauci deu entrevistas após a data da suposta prisão.

“Os militares finalmente param o Dr. Fauci. Parece que o momento esperado finalmente aconteceu”, diz uma das publicações compartilhadas no Twitter (1, 2) e no Facebook.

Segundo os usuários, o fato teria ocorrido em 9 de abril de 2022 no estado norte-americano de Maryland “de acordo com um mandado de prisão militar”. Algumas das postagens contêm um link para o site Real Raw News, fonte da suposta notícia.

Uma pesquisa no Google por palavras-chave, restringindo os resultados por notícias, não levou a qualquer resultado sobre a suposta prisão de Fauci. O imunologista, em sua atuação como diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (Niaid) dos Estados Unidos e como assessor médico da Casa Branca, é o mais importante funcionário de saúde do país.

Consultada pela AFP sobre a suposta prisão do funcionário, a assessoria de imprensa do Niaid informou por e-mail em 19 de abril de 2022 que "a afirmação é falsa".

A assessoria de imprensa do Pentágono, sede do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, também disse à AFP em 20 de abril de 2022 que a alegação compartilhada nas redes "é completamente falsa". “É uma total e absoluta fabricação e um abuso da palavra notícia”, acrescentou.

Entrevistas

Na manhã de 10 de abril de 2022, um dia após sua suposta prisão, Fauci concedeu uma entrevista à ABC News sobre o aumento de casos de covid-19 nos Estados Unidos. O conteúdo da conversa foi replicado por diversos veículos de comunicação norte-americanos (1, 2, 3).

Em 11 de abril, Fauci foi entrevistado novamente, desta vez no The Reid Out da MSNBC.

Fauci tem sido alvo constante de desinformação desde o início da pandemia de covid-19. O Checamos já verificou outras alegações envolvendo o imunologista (1, 2).

A equipe de checagem da AFP também já verificou outros conteúdos falsos publicados pelo site Real Raw News (1, 2), ao qual direcionam algumas das postagens viralizadas.

COVID-19