Não há provas de que ivermectina, testada apenas in vitro, possa curar o novo coronavírus

Atualizado em 02/09/2020 às 19:15

Publicações compartilhadas milhares de vezes em redes sociais desde o final de abril garantem que a ivermectina, um medicamento antiparasitário, “mata o COVID-19 em 48 horas”. Embora um estudo de um laboratório tenha demonstrado que o remédio inibe o novo coronavírus in vitro, ou seja, em um  experimento realizado fora de um organismo vivo, sua eficácia ainda não foi comprovada clinicamente em pessoas.