Um texto no qual Netanyahu teria agradecido ao Hamas foi publicado por um blogueiro em 2014

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Publicações afirmando que o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, "acaba de fazer" um discurso dizendo que seu país deve uma “enorme dívida de gratidão” ao movimento islamita Hamas por ter unido os judeus foram compartilhadas mais de mil vezes nas redes sociais desde o último dia 12 de maio. No trecho viralizado também atribuem ao premiê ter prometido parar os bombardeios à Faixa de Gaza “para sempre” se o Hamas cessar seus ataques com mísseis. Mas o suposto discurso foi publicado em 2014 por um blogueiro israelense que queria criar um “boato viral”.

“Para Ismail Haniya e os líderes e agentes do Hamas: Nós, o povo de Israel, temos com você uma enorme dívida de gratidão. Você teve sucesso onde nós falhamos. Porque nunca antes, na história do moderno Estado de Israel, o povo judeu esteve tão unido, como uma pessoa com um só coração”, diz o texto que foi compartilhado em postagens no Facebook (1, 2, 3).

E continua: “Todos em Israel, da esquerda à direita, seculares e religiosos, estão unidos no conhecimento de que não há como acomodar um inimigo que jurou o genocídio de nosso povo”.

Segundo o conteúdo, que também circulou amplamente em espanhol e inglês, Netanyahu teria dado ao Hamas um ultimato de 24 horas para deter o lançamento de mísseis como parte de um acordo no qual Israel também cessaria a ação militar.

Captura de tela feita em 18 de maio de 2021 de uma publicação no Facebook

As supostas declarações de Netanyahu foram compartilhadas em meio a um ciclo de violência entre o Estado hebreu e grupos palestinos da Faixa de Gaza. 

O conflito armado de 2021, iniciado no mês de maio, é o mais violento desde a guerra de 2014 contra o Hamas e começou após este movimento lançar centenas de foguetes contra Israel como forma de demonstrar apoio ao levante palestino na Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém Oriental.

Discurso inventado

Uma busca no Google pelos termos “we owe you a huge debt of gratitude” [“temos com você uma enorme dívida de gratidão”, segundo circulou nas publicações em português] não forneceu nenhum resultado referente ao primeiro-ministro israelense.

No último dia 11 de maio, o chefe de Governo assegurou que o Hamas “pagará um alto preço” por suas ações contra Israel.

Foi possível encontrar em inglês, contudo, o suposto discurso em um blog chamado “Free Thought” (“Pensamento livre”). O texto, publicado em 8 de julho de 2014, é o registro mais antigo do conteúdo e se trata da mesma passagem vista nas postagens viralizadas, mas termina com a frase: “...e então acordei e era tudo um sonho”.

Na seção “sobre este blog”, seu autor, identificado como “Shaul B.”, reconhece que os artigos são suas “reflexões”.

Dias depois do suposto discurso ser publicado em 2014, ele foi compartilhado como se fosse uma notícia real em inglês no Facebook e em sites.

No blog, a equipe de checagem da AFP encontrou esta publicação com data de 14 de julho de 2014 na qual o autor revelou a sua intenção: de “causar um boato viral na internet”. Ali, admite também que escreveu o suposto discurso de Netanyahu e que alcançou o seu objetivo de adquirir notoriedade.

“Consegui! Sem sequer tentar! Meu próprio texto fictício […] viralizou como as correntes enganosas que circulam por e-mail!”, disse o blogueiro.

Após os confrontos de maio de 2021 entre as forças israelenses e o Hamas, essa desinformação voltou a circular e o blogueiro publicou outro texto no qual indica ter criado “um monstro”.

Tradução e adaptação
Conflito israelense-palestino