O vídeo de um “enterro falso” do Hamas circula ao menos desde março de 2020 associado à Jordânia

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Um vídeo em que um grupo de pessoas carrega um suposto cadáver que, após o toque de sirenes, levanta e começa a correr, circula desde o último dia 11 de maio como se tivesse sido filmado em territórios palestinos, em meio a uma nova escalada na violência entre Israel e a Faixa de Gaza. No entanto, a sequência circula ao menos desde março de 2020 associada a medidas de confinamento na Jordânia.

“O Hamas, como sempre, forjou o enterro de uma criança, e por coincidência, Israel avisou com sirenes que iria contra atacar naquele momento, devido aos inúmeros mísseis que os palestinos do Hamas lançaram, e o resultado foi esse, a súbita ressuscitação do morto!”, diz uma das publicações compartilhadas mais de 3.500 vezes no Facebook (1, 2, 3) e Twitter.

Mensagens semelhantes acompanhadas do mesmo vídeo também circularam em inglês e espanhol.

Captura de tela feita em 21 de maio de 2021 de uma publicação no Facebook

A gravação circula no momento em que Israel e grupos palestinos, localizados na Faixa de Gaza e liderados pelo movimento Hamas, se enfrentavam, na maior escalada militar registrada desde a guerra de 2014. No último dia 20, os dois lados aprovaram um cessar-fogo.

No entanto, uma busca reversa no Google por capturas de tela do vídeo, obtidas através da ferramenta InVID-WeVerify*, levou a um sequência idêntica publicada no YouTube em março de 2020. O vídeo é intitulado, em árabe: “Um funeral (falso) durante a quarentena na Jordânia”.

Uma segunda busca por fragmentos da gravação, desta vez na plataforma Yandex, levou a outra publicação feita em março de 2020, mas associando as imagens ao Marrocos.

A equipe de checagem da AFP também realizou uma busca reversa no site TinEye, o que permitiu chegar a este artigo publicado em março de 2020 pela agência de notícias Al Roeya, sediada nos Emirados Árabes Unidos. O texto indica que as imagens mostram um grupo de pessoas que tentava passar por uma barreira instalada para conter os casos de covid-19 na Jordânia.

O mesmo foi publicado pelo veículo 24.ae no Twitter, em 24 de março de 2020: “Jovens jordanianos inventaram uma artimanha para sair de casa e organizar um funeral falso para seu amigo… e foi isso o que aconteceu com eles assim que ouviram as sirenes”, diz o tuíte escrito em árabe.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

Tradução e adaptação
Conflito israelense-palestino