Não, a Avenida Paulista não fechou no último domingo em uma manifestação contra o PT e a favor de Bolsonaro

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Publicações no Facebook sugerem que a Avenida Paulista, em São Paulo, teria sido palco de uma enorme manifestação no último domingo, 21 de outubro, em favor do candidato de extrema-direita à presidência, Jair Bolsonaro, e contra o Partido dos Trabalhadores (PT), formação de seu opositor no segundo turno, Fernando Haddad. A informação é falsa.

Captura de tela de uma publicação no Facebook disseminando a informação falsa, feita 25 de outubro de 2018
Comparação da foto original com a imagem manipulada para esconder o pato amarelo inflável presente na imagem manifestação

“Avenida Paulista fechada de ponta à ponta! Milhares contra o PT e a favor de Bolsonaro”, diz uma das publicações. Outra publicação de domingo diz mostrar a “Avenida Paulista nesse momento”. Usuários comentam: “Bolsonaro 17 e essa multidão foi de graça. O gigante acordou, PT nunca mais”.

A imagem está fora de contexto. Na verdade é do dia 13 de março de 2016, quando ocorreu uma jornada de manifestação contra a presidente Dilma Rousseff (2011-2016), pedindo seu impeachment. É uma versão alterada de uma foto que circula na internet desde então, da principal via da capital do estado de São Paulo, lotada de manifestantes. A manipulação retirou a parte inferior da fotografia, para que o pato amarelo, símbolo emblemático daquela onda de protestos contra a petista, não fosse identificado.

A aglomeração foi considerada na época como o maior protesto da história do país. Contatado pela AFP, o fotógrafo Daniel Teixeira esclareceu a situação. A foto é de sua autoria e foi feita, para o Estadão, em um helicóptero. A equipe de checagem da AFP teve acesso ao arquivo original da foto e extraiu seus metadados: foi tirada às 16:40 no dia 13 de março de 2016.

Metadados do arquivo original da foto que a equipe de checagem da AFP teve acesso

O fotógrafo da AFP Miguel Schincariol também reportou a ocasião em março de 2016, embora sua foto tenha sido tirada de outro ângulo.

Manifestantes participam de um protesto pedindo a resignação da presidente Dilma Rousseff, no dia 13 de março de 2016, na Avenida Paulista em São Paulo (AFP / Miguel Schincariol)

A AFP já desmentiu diversas postagens que falsamente alegam retratar manifestações a favor de Bolsonaro, e outras que equivocadamente desmentem protestos contra o candidato, durante a campanha presidencial das eleições de outubro de 2018.

AFP Brasil