Vídeo noturno de protesto agrícola na Alemanha em 2019 circula vinculado a medidas sanitárias

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Um vídeo visualizado mais de 4,1 mil vezes nas redes sociais desde 14 de dezembro de 2021 mostra longas filas de tratores à noite e circula com a alegação de que é um protesto contra as restrições sanitárias na Alemanha. Mas isso é falso. O vídeo foi gravado em Berlim em 26 de novembro de 2019, quando milhares desses veículos bloquearam as estradas de acesso à capital alemã em protesto contra as regulamentações ambientais que incluíam a proibição do uso de alguns pesticidas.

“Cerca de 10 mil tratores e outros equipamentos agrícolas bloquearam as estradas de Berlim, na Alemanha, em protesto ao passaporte sanitário”, diz uma das publicações compartilhadas no Twitter (1, 2) e no Facebook (1, 2).

O conteúdo também circulou em espanhol, inglês e sérvio.

Captura de tela feita em 20 de dezembro de 2021 de uma publicação no Twitter ( . / )

Origem da gravação

Uma pesquisa reversa dos fragmentos da sequência usando a ferramenta InVID We Verify resultou em um vídeo postado em 26 de novembro de 2019 no canal de YouTube da estação de rádio alemã Antenne Thuringen.

A gravação foi compartilhada no mesmo dia por um usuário do Twitter e retuitada com uma explicação que diz: "Depois que o governo alemão introduziu novas limitações ambientais, incluindo restrições a pesticidas e herbicidas, agricultores em toda a Alemanha dirigiram seus tratores até a capital Berlim para demonstrar seu descontentamento".

Outro usuário do Twitter publicou o vídeo junto com o texto: "Agricultores indo para Berlim em mais de 5.000 tratores hoje cedo para protestar contra as políticas agrícolas do governo".

Captura de tela feita em 20 de dezembro de 2021 de uma publicação no YouTube de novembro de 2019 ( . / )

Uma busca posterior com as palavras-chave “Berlim”, “protesto” e “fazendeiros”, restrita a novembro de 2019, resultou em matérias jornalísticas sobre o ocorrido em diferentes idiomas (1, 2, 3). Algumas incluem o vídeo viral (1, 2). O evento também foi noticiado pela AFP (1, 2).

Os agricultores protestavam contra um pacote de medidas governamentais que incluíam a limitação do uso de fertilizantes, para diminuir a contaminação por nitrato nas águas subterrâneas, e a eliminação do herbicida glifosato para proteger as populações de insetos.

Para os manifestantes, que formaram comboios de até 20 quilômetros em algumas vias de acesso a Berlim, essas políticas representavam um risco existencial para sua produção.

Passaporte sanitário na Alemanha

Como em outros países, a Alemanha introduziu os chamados passaportes sanitários: certificados que contêm informações sobre se uma pessoa foi vacinada, se está recuperada da covid-19 ou foi testada para a doença. Dependendo do estado de vacinação, a entrada em determinados locais é permitida ou não.

Na Alemanha, esses passes são definidos com os chamados padrões 2G, 2G plus e 3G.

Em 18 de novembro, as autoridades alemãs introduziram o padrão 2G, segundo o qual apenas as pessoas que se recuperaram da covid-19 ou estão totalmente vacinadas podem entrar em lojas de varejo e instalações culturais e de lazer, como restaurantes, bares, hotéis e teatros. Lojas de artigos de primeira necessidade, como supermercados, farmácias, drogarias e livrarias, continuam abertas a todos.

No padrão 3G, apenas as pessoas recuperadas, vacinadas ou testadas têm acesso aos locais de trabalho e transporte público.

Em locais com risco especialmente alto de infecção, as pessoas vacinadas e recuperadas também devem apresentar um teste negativo para SARS-CoV-2. Este é o padrão 2G plus.

Tradução e adaptação
COVID-19 VACINAS