O cofundador e diretor executivo da empresa BioNTech, Ugur Sahin, em um evento em Berlim, em 27 de agosto de 2021 ( AFP / Tobias Schwarz)

O vídeo em que o CEO da BioNTech diz ainda não ter se vacinado é de dezembro de 2020

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Um vídeo no qual o diretor executivo da BioNTech diz não ter sido vacinado contra a covid-19 e que não passará a faixa de “prioridade” foi compartilhado dezenas de milhares de vezes nas redes sociais em vários idiomas desde o início de dezembro de 2021 como se fosse recente. Mas, na verdade, essa entrevista de Ugur Sahin foi realizada no final de 2020, quando a Alemanha estava começando a aplicar as primeiras vacinas em residências para idosos. Sahin foi vacinado no início de 2021, segundo informou a BioNTech à AFP.

“Dr Ugur Sahin, médico alemão de origem turca, CEO da BioNTech, empresa que desenvolveu a vacina da Pfizer tenta explicar porque não tomou a própria invenção para se proteger da Covid-19. Mas acaba só enrolando!”, diz a legenda de uma das publicações, que contêm o vídeo com o trecho da entrevista, compartilhadas dezenas de vezes no Facebook (1, 2), no Twitter (1, 2), no Telegram (1) e no YouTube (1).

A sequência também circulou em dezembro de 2021 em outros idiomas, como espanhol, chinês, inglês, italiano, vietnamita e japonês.

Captura de tela feita em 17 de dezembro de 2021 de uma publicação no Twitter ( . / )

Durante a entrevista o jornalista pergunta: “Eu ouvi que você mesmo ainda não tomou a vacina. Por que não?”.

A isso, Sahin responde: “Legalmente eu não estou autorizado a tomar a vacina nesse momento”.

Quando o jornalista volta a perguntar o motivo pelo qual ele não foi autorizado a tomar a vacina, Sahin continua: “Porque, você sabe, existe uma prioridade. Não é permitido tomar a vacina fora dessa prioridade”.

O vídeo viralizado em dezembro de 2021, contudo, não é atual.

Gravação de 2020

Na sequência pode-se ver um microfone com o logotipo “DW”, que identifica a emissora alemã Deutsche Welle.

Por meio de uma busca por palavras-chave foi possível encontrar uma versão mais longa da entrevista, publicada no canal da emissora no YouTube em 22 de dezembro de 2020.

O trecho mais divulgado nas redes pode ser visto aos 4 minutos e 50 segundos do vídeo original.

A entrevista foi publicada alguns dias antes de uma mulher de 101 anos, em um lar de idosos, se tornar a primeira pessoa na Alemanha a ser vacinada contra o novo coronavírus, em 26 de dezembro de 2020.

Naquele momento, a vacina era administrada em pessoas com 80 anos ou mais, as mais vulneráveis.

Sobre isso, a DW fez uma publicação no Facebook em 9 de dezembro de 2021 declarando que o vídeo foi “tirado do contexto para impulsionar uma história falsa”.

“O vídeo é de dezembro de 2020, antes de Sahin poder receber a vacina”, acrescentou.

Jasmina Alatovic, porta-voz da BioNTech, confirmou à AFP que Sahim recebeu a primeira dose do imunizante contra a covid-19 em meados de janeiro e a segunda, em 11 de fevereiro de 2021.

“Há uma desinformação nas redes sociais de que eu supostamente não estou vacinado. Na verdade, minha esposa e eu recebemos as três doses da vacina #BioNTech #Pfizer”, escreveu Sahin em sua conta no LinkedIn em 11 de dezembro de 2021.

A AFP verificou alegações semelhantes sobre Sahin em alemão, francês e eslovaco, e também sobre Albert Bourla, o CEO da farmacêutica Pfizer, com a qual a BioNTech desenvolveu a vacina Comirnaty contra a covid-19.

COVID-19 VACINAS