( . / )

Percentual de pessoas totalmente imunizadas contra covid-19 é maior nos EUA do que no Brasil

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Postagens que afirmam que o Brasil ultrapassou os Estados Unidos no percentual da população vacinada contra a covid-19 somaram mais de 2,5 mil interações nas redes sociais desde, pelo menos, o último 21 de agosto. Mas isso é enganoso. A proporção mencionada nas postagens refere-se à porcentagem aproximada de vacinados com pelo menos uma dose no Brasil. As publicações omitem o fato de que, até o dia 24 de agosto de 2021, a taxa de pessoas totalmente imunizadas nos Estados Unidos é maior do que no Brasil.

“URGENTE: Brasil chega a 59,8% da população vacinada e ultrapassa os EUA”, diz uma publicação no Twitter. O mesmo conteúdo também circulou no Instagram e no Facebook (1, 2, 3).

Captura de tela feita em 23 de agosto de 2021 de uma publicação no Twitter

As publicações têm como base um texto publicado em alguns sites desde o último 20 de agosto.

“O Brasil ultrapassou nesta sexta (20) os Estados Unidos em relação ao percentual da população vacinada contra covid-19. De acordo com o portal vacinabrasil.org, 59,8% da população brasileira já recebeu a primeira dose ou a vacina de dose única da Janssen. Os americanos seguem com dificuldade em ampliar a imunização e têm 59,7% da população vacinada, segundo o portal Our World in Data”, diz o conteúdo.

Em nenhum momento, porém, é mencionado o fato de que a população completamente imunizada no Brasil segue sendo inferior ao percentual da população norte-americana que alcançou essa condição.

Para o dia 20, data em que começou a circular o texto viralizado, a plataforma Our World in Data, da Universidade de Oxford - mencionada no texto viralizado - não registrou dados para o Brasil.

Em 19 de agosto, no entanto, o site mostra que Brasil e Estados Unidos tinham uma parcela semelhante de suas respectivas populações vacinadas com ao menos uma dose, mas os norte-americanos ainda estavam na frente: o Brasil alcançava 58,7%, enquanto os EUA registravam 59,8%.

O site usa como base o total da população de cada país para chegar às porcentagens.

Já com relação à população completamente imunizada, a plataforma mostra que, em 19 de agosto, o Brasil registrava 25,1% de sua população totalmente imunizada, enquanto os norte-americanos contavam com 50,7% na mesma data.

Até o dia 23 de agosto, o cenário para vacinação com ao menos uma dose era semelhante: o Our World in Data mostra o Brasil com 60% de sua população vacinada, enquanto os EUA registraram 60,3%. Já no dia 24 de agosto - última data disponível na plataforma com dados para ambos países - os dois estavam empatados, com 60,4% de sua população imunizada com ao menos uma dose. No percentual de pessoas totalmente vacinadas, o Brasil tinha 26,2% de sua população imunizada com as duas doses ou com uma vacina de dose única, enquanto os EUA possuíam 51,2%.

Idosa é vacinada com a vacina CoronaVac contra a covid-19, em 5 de fevereiro de 2021, em São Paulo ( AFP / Nelson Almeida)

População adulta versus população total

Já com relação à primeira dose aplicada nos adultos (ou seja, considerando apenas a população com mais de 18 anos, e não a população total), o Brasil, de fato, tem um percentual de adultos vacinados com ao menos uma dose maior do que os Estados Unidos.

Segundo os dados disponíveis na plataforma do Ministério da Saúde, até 23 de agosto, o Brasil aplicou a primeira dose em 117.620.503 pessoas. Considerando uma população vacinável (ou seja, aqueles com 18 anos ou mais) de 158.095.094, o país vacinou com ao menos uma dose em 74,4% de sua população adulta, aproximadamente.

Já os Estados Unidos, até 25 de agosto, haviam aplicado ao menos uma dose em 73,4% de sua população com mais de 18 anos, segundo dados dos CDC.

COVID-19