Foto de funcionários do FBI levando caixas é de 2019 e não tem a ver com as eleições dos EUA

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Uma fotografia de homens com o casaco do FBI transportando caixas foi compartilhada mais de 4 mil vezes nas redes sociais em apenas um dia, afirmando que se trata de uma ação realizada no estado de Michigan após encontrarem votos que seriam jogados em um lixão, ou queimados, em meio à apuração das presidenciais norte-americanas. Mas a foto viralizada é de junho de 2019 e não tem qualquer relação com a eleição dos Estados Unidos, realizada em 3 de novembro de 2020.

“Cédulas com votos para o Trump, iam ser queimadas por democratas, em Michigan. FBI foi acionado impedindo e prendeu 8 pessoas” e “Em Michigan//EUA foram encontradas pelo FBI centenas caixas de cédulas em um lixão”, são algumas das legendas que acompanham as postagens no Facebook (1, 2, 3), compartilhadas milhares de vezes desde o último dia 5 de novembro.

Essa afirmação também circulou no Twitter (1) e no Instagram (1, 2), enquanto se aguarda a apuração da eleição entre os candidatos republicano, Donald Trump, e democrata, Joe Biden.

Capturas de tela feitas em 6 de novembro de 2020 de publicações no Facebook

Uma busca reversa no Google pela imagem viralizada mostra que ela foi publicada no jornal Times Union em 25 de junho de 2019 em um artigo intitulado, em tradução livre, “FBI faz batida em empresa ligada ao marido de socialite de Saratoga Springs”.

A fotografia foi registrada por Will Waldron para o Times Union e tem a seguinte legenda: “agentes federais retiram evidências coletadas da [empresa] Turbine Services Ltd. durante uma batida na terça-feira, 25 de junho de 2019, na Rodovia Old Gick Road, em Wilton, Nova York. Agentes e membros do Departamento de Segurança Nacional e do Departamento de Comércio participaram da incursão que durou um dia inteiro”.

Captura de tela feita em 6 de novembro de 2020 no site do jornal Times Union

De acordo com a reportagem, 10 caixas de provas, incluindo eletrônicos, foram levadas pelos agentes.

Essa ação do FBI, a Polícia Federal dos Estados Unidos, em Saratoga Springs, no estado de Nova York, também foi noticiada por outros meios de comunicação (1, 2, 3). 

Saratoga Springs e Michigan, onde as publicações viralizadas afirmam que os votos foram encontrados, estão separados por mais de mil quilômetros.

Algumas postagens mencionam que além de ter impedido que cédulas com votos pró-Trump fossem queimadas, o FBI teria prendido oito pessoas. Uma busca no site da agência, no entanto, não fornece nenhum resultado sobre uma ação semelhante.

O presidente Donald Trump segue afirmando, sem fornecer evidências, que houve fraude nas eleições, nas quais se considera o vencedor, enquanto os resultados nos estados-chave apontam que seu adversário Joe Biden se aproxima da vitória.

Este conteúdo também foi checado pelos sites Aos Fatos e Estadão Verifica.

Em resumo, é falso que a foto viralizada mostre agentes do FBI transportando caixas com cédulas de votação que seriam jogadas em um lixão, ou queimadas, em Michigan. Além de não haver nenhum registro do tipo no site da Polícia Federal norte-americana, a imagem é de uma ação realizada em junho de 2019 em um condado no estado de Nova York que coletou evidências para a investigação de uma empresa.

Eleições EUA 2020