Eleição é definida por número de votos válidos, e não pela média de porcentagens por região

Copyright © AFP 2017-2023. Todos os direitos reservados.

O cálculo visto em um vídeo em que um homem soma as porcentagens de votos de cada região para alegar que o atual mandatário Jair Bolsonaro (PL) venceu o segundo turno das eleições de 2022 está errado. Na gravação, compartilhada mais de 3 mil vezes nas redes sociais desde 31 de outubro, o narrador alega que Bolsonaro conseguiu a reeleição com 51,6% dos votos contra 48,4% do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Mas o cálculo não considera o número de votos válidos de cada região, o que define o resultado.

REAL quantidade de votos! Compartilhem!”, diz a legenda de uma gravação compartilhada no Facebook (1, 2), no Twitter e no TikTok. O conteúdo também chegou ao WhatsApp do AFP Checamos, para onde os usuários podem enviar conteúdos vistos em redes sociais, caso duvidem de sua veracidade.

No vídeo, um homem mostra uma reportagem do portal g1 sobre o resultado dos candidatos em cada região do país e soma as porcentagens de votos que cada um deles conquistou nas áreas. “O interessante é que se você somar esses dados aqui, o Lula tá atrás do Bolsonaro”, assinala o usuário.

Captura de tela realizada em 01 de novembro de 2022 de uma publicação no Facebook ( .)

Na região Nordeste ele [Bolsonaro] teve 30,66%; na região Norte 51,03%; na Sul 61,84%; na Sudeste 54,26% e no Centro Oeste 60,21%. Dividindo por cinco que são as regiões do Brasil, dá 51,6%”, disse o homem do vídeo, que logo aplica a mesma lógica para somar as porcentagens por região obtidas por Lula, chegando ao total de 48,4%.

O portal g1 efetivamente publicou a reportagem citada. Porém, o cálculo proposto na sequência está incorreto.

Raphael Nishimura, diretor de amostragem do Institute for Social Research da Universidade de Michigan, explica que a soma feita na gravação não leva em consideração o tamanho do colégio eleitoral de cada região, nem a abstenção.

O cálculo no vídeo utiliza uma média simples entre os votos de cada região, ou seja, assume uma mesma proporção de eleitores por região. No entanto, sabemos que isso não é verdade, certas regiões, como Sudeste e Nordeste, têm uma proporção de eleitores bem maior do que as demais”, disse ao AFP Checamos.

Nishimura aponta qual seria a forma correta de calcular os votos por região: “Esse cálculo deveria ser feito considerando-se isso, por meio de uma média ponderada por quantidade de votos válidos de cada região”.

Sistema majoritário

No Brasil, o presidente é eleito pelo sistema majoritário, ou seja, vence o candidato que tiver o maior número de votos totais. O voto majoritário também é usado para a escolha de membros do Senado Federal, governadores e prefeitos.

Lula foi eleito em segundo turno para um terceiro mandato com 60,3 milhões de votos contra 58,2 milhões de votos de Jair Bolsonaro, de acordo com a totalização do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O candidato do PT recebeu 50,9% dos votos válidos de todo o país.

Apesar de ter conseguido o maior percentual de votos em 4 regiões do país, Bolsonaro não conseguiu a maior quantidade de votos total.

Eleições 2022