Símbolo ligado ao satanismo foi inserido digitalmente em foto de Bolsonaro com maçons

Copyright © AFP 2017-2023. Todos os direitos reservados.

O presidente Jair Bolsonaro (PL) não tirou uma foto com membros da maçonaria em frente a um quadro de Baphomet - símbolo pagão ligado ao satanismo -, como dizem publicações compartilhadas mais de 14 mil vezes desde 4 de outubro de 2022. A imagem do símbolo pagão foi inserida por meio de montagem em uma foto que circula nas redes, pelo menos, desde 2018.

“Os evangélicos tão revoltados com o vídeo do Bolsonaro na Maçonaria ao lado de símbolos satânicos. O Templo Maçom é extremamente proibido e abomidado pela Igreja Católica e Evangélica.O Bolsonaro não quer que compartilhem essa imagem”, diz uma das publicações que circulam no Twitter (1, 2) e Facebook (1, 2).

A foto começou a ser compartilhada após ser divulgado nas redes um vídeo no qual Jair Bolsonaro discursa em uma loja maçônica, gerando reações controversas de grupos cristãos que vêem a organização com maus olhos.

Captura de tela feita em 5 de outubro de 2022 de uma publicação no Twitter ( .)

Contudo, os quadros vistos na imagem viral foram inseridos digitalmente.

Uma busca reversa permitiu encontrar a foto original publicada por uma página sobre maçonaria no Facebook em 24 de novembro de 2018. É possível saber que esse é o registro original porque a foto é mais ampla, mostrando uma pessoa a mais tanto na direita quanto na esquerda e uma mesa na frente do grupo.

Comparação feita em 5 de outubro de 2022 entre duas publicações do Facebook ( .)

Na foto original pode-se observar uma bandeira do lado direito, indicando que o registro foi feito na loja maçônica Grande Oriente do Brasil do Distrito Federal.

Uma busca no site dessa instituição permitiu concluir que a foto que circula nas redes foi registrada em uma palestra do general Augusto Heleno na Loja Maçônica, realizada em 31 de março de 2014.

Em outras fotos da palestra compartilhadas no site (1, 2), Bolsonaro e os demais integrantes da imagem viral aparecem vestindo as mesmas roupas. Em nenhum desses registros é visto um quadro de Baphomet.

Além do quadro de Baphomet, símbolo pagão ligado ao satanismo, foram inseridos na foto original quadros de símbolos ligados à maçonaria.

Ao lado da imagem de Baphomet, está o esquadro, que representa“o percurso correto que os membros da corporação devem seguir”, e o compasso, “que simboliza o instrumento utilizado por Deus para desenhar os seus planos”.

O terceiro quadro que mostra um olho dentro de um triângulo é conhecido como o olho da providência e simboliza o olho que tudo vê.

De acordo com a página da Loja Maçônica Grande Oriente do Brasil, a maçonaria “é uma instituição essencialmente filosófica, filantrópica, educativa e progressista”, cujo objetivo é “a investigação da verdade, o exame da moral e a prática das virtudes”.

Eleições 2022