Até abril, não há registro de pesquisa que dê a Lula 97% das intenções de voto para eleição de 2022

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

Desde 16 de abril de 2022, usuários compartilham nas redes a alegação de que o ex-mandatário Luiz Inácio Lula da Silva (PT) estaria com “97% [das intenções de voto] para ser o novo presidente”. A afirmação, que circula desde 2020, voltou a ser difundida no contexto das eleições gerais de 2022, atingindo mais de 600 compartilhamentos. Mas uma consulta ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não localiza nenhum levantamento com resultado semelhante ao viralizado. Na última pesquisa Datafolha, divulgada em 24 de março, Lula tinha 43% das intenções de voto contra 26% do atual presidente Jair Bolsonaro. Outros levantamentos divulgados em abril de 2022 apontam cenário semelhante.

“Pesquisa aponta que Lula tá com 97% para ser o novo presidente do nosso país”, dizem as publicações compartilhadas no Facebook (1, 2, 3). Alegações semelhantes circulam no Twitter.

Captura de tela feita em 22 de abril de 2022 de uma publicação no Facebook ( . / )

Em anos eleitorais, como é o caso de 2022, todas as entidades e empresas que realizam pesquisas de opinião públicas são obrigadas a inscrevê-las no Sistema de Registro de Pesquisas Eleitorais (PesqEle), seguindo a Resolução nº 23.600/2019 do TSE.

Embora o registro das pesquisas seja exigido, a divulgação dos resultados obtidos não é obrigatória, como explica a justiça eleitoral.

Em uma consulta realizada em 28 de abril de 2022 ao PesqEle, o Checamos identificou 98 pesquisas registradas desde o início de 2022 até a data de publicação desta verificação, das quais 87 já tinham sido divulgadas.

Dessas 87, o Checamos conseguiu localizar os resultados de 69 levantamentos. Em nenhum deles, o ex-presidente chegava perto dos 97% mencionados nas publicações viralizadas, seja em simulações espontâneas (quando não é apresentado um nome específico ao entrevistado), ou em simulações de primeiro e segundo turno com uma lista fixa de possíveis candidatos.

O percentual mais alto de intenção de votos para Lula foi de 74,63%, registrado pela pesquisa BR-08117/2022, realizada pelo Instituto Amostragem para o veículo Meio Norte, e feita somente com eleitores do estado do Piauí, em um cenário com candidatos estipulados pelo levantamento. O nível de confiança é de 95%.

Já na última pesquisa Datafolha, realizada a nível nacional e divulgada em 24 de março de 2022, Lula tinha 43% das intenções de voto, contra 26% de Bolsonaro. O índice máximo atingido pelo ex-presidente nessa pesquisa foi de 44% das intenções de voto, a depender do cenário de candidatos analisados.

O percentual é semelhante ao encontrado por pesquisas mais recentes, divulgadas em abril de 2022. Algumas dessas sondagens, porém, apontam uma queda nas intenções de voto para Lula e um aumento dos números a favor de Bolsonaro.

Uma pesquisa da Modalmais/ Futura Inteligência divulgada em 28 de abril, por exemplo, mostra Lula com 41,1% a 42,9% dos votos em cenários de primeiro turno. O ex-mandatário atinge o percentual máximo de votos no levantamento em um segundo turno contra João Doria (PSDB), quando aparece com 51,7% dos votos.

Outra pesquisa, feita pelo Instituto FSB, a pedido do BTG Pactual e divulgada em 25 de abril, mostra Lula com 36% das intenções de votos espontâneos contra 30% para Jair Bolsonaro. No levantamento anterior do instituto, divulgado em março, essa diferença entre os candidatos chegava a 11 pontos percentuais. Já em um cenário com candidatos estipulados, Lula registrou, no levantamento de abril, 41% das intenções de voto, contra 32% de Bolsonaro, com um intervalo de confiança de 95%.

Levantamento realizado pelo Ipespe e divulgado em 22 de abril mostra Lula com 45% das intenções de voto e Bolsonaro com 31% em um cenário estipulado de primeiro turno. O nível de confiança é de 95,45%.

Uma consulta usando os termos “Lula 97% pesquisa” em diferentes buscadores não trouxe resultados compatíveis.

Ao procurar por essas palavras-chave no Google, um dos resultados obtidos foi uma notícia a respeito de um levantamento feito em seis centros universitários que concluiu que 97% dos professores de Direito acreditavam que o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro não havia sido imparcial no julgamento de Lula. Isso não significa, porém, que Lula tenha 97% das intenções de voto para o cargo de presidente da República.

Eleições 2022