Uma comparação de fotos de avenidas lotadas não mostra manifestações na Paulista em 1964 e 2021

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Duas imagens aéreas de grandes avenidas totalmente tomadas por manifestantes foram amplamente compartilhadas em redes sociais em março deste ano com legendas que garantem que os dois registros foram feitos na Avenida Paulista, em São Paulo: um em 1964 e, o outro, em 2021. Isso é falso. A imagem colorida foi feita em 2015, em um protesto contra a então presidente Dilma Rousseff (PT). Já a foto em sépia realmente data do ano de início da ditadura militar brasileira, mas foi registrada no Rio de Janeiro.

“Avenida Paulista em 1964. Avenida Paulista em 2021”, diz a legenda que acompanha as imagens em publicações compartilhadas mais de 2 mil vezes no Facebook (1, 2, 3) e Twitter desde o último dia 15 de março.

O conteúdo começou a circular um dia depois de simpatizantes do presidente Jair Bolsonaro terem se manifestado em diversos pontos do país, inclusive na Avenida Paulista, pedindo o fim das medidas restritivas adotadas por governos locais para conter a propagação da covid-19.

A imagem colorida das publicações viralizadas não foi feita, contudo, neste contexto. 

Captura de tela feita em 17 de março de 2021 de uma publicação no Facebook

2015, e não 2021

Uma busca reversa pela imagem atribuída ao ano de 2021 mostra que ela circula, na verdade, desde março de 2015 com crédito ao portal Fotos Públicas, que divulga imagens liberadas gratuitamente para uso editorial. Uma segunda pesquisa, desta vez por registros de manifestações publicados unicamente neste site, localiza a imagem original.

Como informado no portal, a imagem foi feita pelo fotógrafo Robson Fernandjes em uma manifestação na Avenida Paulista, mas em 15 de março de 2015, e não em 2021. 

Comparação feita em 17 de março de 2021 de publicação feita no Facebook e foto publicada no site Fotos Públicas em 15 de março de 2015

Naquele dia, cerca de um milhão de pessoas se reuniram em São Paulo em um protesto contra o governo de Dilma Rousseff, expressando indignação pelos esquemas de corrupção que haviam sido descobertos na Petrobras.

De fato, no centro da imagem viralizada há um carro de som com um cartaz em que é possível ler o nome do movimento Vem Pra Rua, que organizou grande parte dos protestos antigoverno realizados no país em 2015 e 2016.

O protesto de 15 de março de 2015 também foi coberto em fotos e vídeos pela AFP. Nesta imagem, do fotógrafo Miguel Schincariol, vê-se um outro ângulo da Avenida Paulista repleta de manifestantes.

1964, mas no Rio de Janeiro

Já a segunda imagem que integra as postagens realmente foi feita em 1964 - ano do golpe que deu início à ditadura militar no Brasil -, mas não na Avenida Paulista.

A foto foi tirada na Avenida Rio Branco, no Rio de Janeiro, durante uma das Marchas da Família com Deus pela Liberdade, como detalhado na edição de abril de 1964 da revista Manchete, disponibilizada no acervo da Biblioteca Nacional.

Captura de tela feita em 17 de março de 2021 do acervo digital da Biblioteca Nacional

Essas manifestações faziam parte de um movimento organizado principalmente por setores do clero e organizações femininas a favor da deposição do então presidente João Goulart e contra um suposto “perigo comunista”.

O ato visto na imagem viralizada aconteceu em 2 de abril de 1964, um dia após militares efetivamente deporem Goulart e, por isso, ficou conhecido como a “marcha da vitória”.

Outros jornais também publicaram imagens dos manifestantes no centro do Rio de Janeiro (1, 2, 3) em abril de 1964.

O AFP Checamos já verificou outras fotos incorretamente associadas aos atos pró-Bolsonaro de março de 2021.