Pedestres utilizam máscaras em Hong Kong como medida preventiva à epidemia de coronavírus em 27 de janeiro de 2020 (Anthony Wallace / AFP)

O coronavírus que afeta a China não foi criado pelos EUA; patente citada como prova é para tipo diferente do vírus

Publicações compartilhadas centenas de vezes em rede social afirmam que o coronavírus que afeta atualmente a China foi criado pelo governo dos Estados Unidos, utilizando uma patente verdadeira como prova. A alegação é, no entanto, falsa. Os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA (CDC) realmente registraram uma patente no passado, mas para combater uma linhagem diferente da que causa uma epidemia iniciada na cidade de Wuhan.

“A patente US # US7220852B1 está em vigor desde 2007, o governo dos Estados Unidos criou o humano CORONAVIRUS em um laboratório, pode se espalhar pelo ar e é a razão de todas as mortes recentes na China e em breve na América [sic], diz postagem compartilhada mais de 120 vezes no Facebook desde 24 de janeiro deste ano.

Alegações semelhantes aparecem em diversas outras publicações em português (1, 2, 3), inglês, francês e espanhol, sempre citando como evidência uma patente registrada pelo CDC para uma sequência do genoma de coronavírus. 

Combinação de capturas de tela feitas em 27 de janeiro de 2020 de alegação publicada no Facebook

As publicações parecem se basear na suposição de que só existe um coronavírus. No entanto, os coronavírus são uma extensa família viral que infectam humanos e animais podendo causar uma variedade de doenças que podem levar a quadros de pneumonia, falência dos rins e até morte.

Gráfico da AFP mostra epidemias recentes da família do coronavírus

A patente mencionada nas publicações no Facebook é para a sequência do genoma do coronavírus que surgiu na província de Guangdong, na China, entre 2002 e 2003, conhecida como SARS-CoV.

Esse vírus levou a uma epidemia da Síndrome Respiratória Aguda Grave que afetou mais de 8 mil pessoas em 30 países, deixando ao menos 900 mortos de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). 

“Essa é uma patente cobrindo a sequência do SARS-CoV de 2003 que difere em 25 por cento em comparação com o CoV de Wuhan”, disse Ralph Baric, especialista em coronavírus da Escola Gillings de Saúde Pública Global da Universidade da Carolina do Norte, à AFP por e-mail.

Autoridades chinesas também declararam no último dia 5 de janeiro que o surto de pneumonia viral que começou em Wuhan, conhecido oficialmente como o Novo Coronavírus 2019 (2019-nCoV) , não é o vírus SARS. 

Captura de tela feita em 23 de janeiro de 2020 mostra patente do CDC publicada no site Google Patents

A sequência para o vírus de Wuhan foi divulgada em janeiro deste ano pelo Centro Clínico de Saúde Pública e Escola de Saúde Pública de Xangai no GenBank, um banco de dados de acesso aberto para sequências de nucleotídeos.

A doença respiratória causada por esse novo vírus levou à morte de ao menos 100 pessoas, fazendo a China colocar 41 milhões de pessoas em quarentena. O novo vírus tem causado alarme devido à sua grande semelhança com o SARS da epidemia de 2002-2003. No entanto, a OMS declarou em 23 de janeiro que o caso não constitui, por enquanto, uma emergência de saúde global.

Em resumo, é falso que a patente mencionada nas publicações no Facebook prove que o coronavírus que afeta atualmente a China foi criado pelo governo dos Estados Unidos. A patente é verdadeira, mas tem relação com outra linhagem do vírus, o SARS-CoV.

Louis Baudoin-Laarman
AFP Brasil