Não, trata-se de uma escultura de silicone feita por uma artista italiana

Imagens nas quais é possível ver o que aparenta ser um bebê com focinho, rabo e extremidades semelhantes a de um suíno foram compartilhadas milhares de vezes em redes sociais como se mostrassem um porco que nasceu com corpo de ser humano. No entanto, a criatura não passa de uma escultura de silicone feita pela artista italiana Laira Maganuco.

Captura de tela feita em 10 de outubro de 2019 mostra publicação viralizada no Facebook

“Hoje em Altamira [município do estado do Pará], nasceu um porco com corpo de gente.. O dono da fazenda ficou impressionado com essa situação, ele disse que ela já deve vários porco e nunca aconteceu isso [sic], diz a legenda de uma das publicações, compartilhada mais de 4 mil vezes no Facebook desde 26 de julho de 2018. 

Alegações semelhantes aparecem em outras publicações no Facebook e no Instagram.  

Nos comentários, embora alguns usuários tenham demonstrado duvidar da veracidade das imagens, muitos pareciam acreditar na alegação. “Isso é uma aberração”, comentou um. “Meu Deus, misericórdia”, escreveu outro.

As imagens também circulam amplamente em inglês e espanhol.

No entanto, uma busca reversa* revela que são, na verdade, fotografias de esculturas de silicone criadas pela artista italiana Laira Maganuco.

Em 26 de julho de 2018, Maganuco publicou as imagens viralizadas em sua conta no Instagram com a legenda, traduzida do inglês: “Bebê porco híbrido esculturas de peça única”.

A artista também compartilhou as imagens — junto com fotos adicionais do trabalho — no Facebook, em julho de 2018. Desde então, Maganuco produziu outras versões da escultura, como esta em miniatura.

Youtubers e sites em português, inglês, russo e hindu já desmentiram esta alegação, explicando que as fotografias são da artista italiana.

Esta não é a primeira vez que esculturas de Maganuco são alvo de desinformação nas redes sociais. No ano passado, na Índia, outra fotografia de um de seus trabalhos foi utilizada para demonstrar o que aconteceria com uma pessoa que desobedecesse o Corão, como mostrou a AFP em dezembro de 2018.

Maganuco vende suas obras online e se descreve como uma “escultora de silicone hiper-realista” que cria “criaturas híbridas e coisas com aparência estranha”.

Em resumo, é falsa a afirmação de que a criatura vista nas imagens viralizadas é um porco que nasceu com corpo de ser humano. Se trata, na verdade, de uma obra artística com efeito realista. 

*Uma vez instalada a extensão InVid no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.