Não, estátua de Che Guevara não foi removida devido a “Efeito Bolsonaro”

Depois que o político de extrema direita Jair Bolsonaro foi eleito presidente do Brasil, a informação de que uma estátua de Che Guevara foi removida de uma praça em Paraíba do Sul, estado do Rio de Janeiro, foi disseminada na internet. Na verdade, ela foi retirada por indicação do Ministério Público em setembro de 2017, mais de um ano antes das eleições gerais brasileiras de 2018.

Captura de tela de uma publicação no Facebook, feita 12 de dezembro de 2018

“Efeito Bolsonaro. Brasil diz 'tchau' aos monumentos do genocida Che Guevara”, diz o título de um artigo compartilhado milhares de vezes, publicado em um portal em língua espanhola. As imagens mostram uma estátua dourada do guerrilheiro argentino sendo retirada por um trator.

“Remoções dos símbolos comunistas de todo o Brasil. Começou hoje pela estátua de Che Guevara em Paraíba do Sul que foi retirada com o apoio do povo. O povo acordando”, diz a descrição de um vídeo que viralizou no Youtube entre os usuários brasileiros, publicado no dia 17 de setembro de 2018, três semanas antes do primeiro turno das eleições.

Estas e outras versões estão fora de contexto. Contatada pela AFP, a assessoria de comunicação da prefeitura de Paraíba do Sul afirmou que o monumento foi retirado em setembro de 2017 depois de uma indicação do Ministério Público. Ele estava instalado em uma praça tombada como patrimônio histórico e uma lei municipal não permitiria alterações urbanísticas no local.

“Há uma onda de fake news disseminando a idéia de que a retirada ocorreu recentemente, depois das eleições do Jair Bolsonaro. Estão publicando uma notícia velha como se fosse de agora”, declarou à AFP o assessor André Salgueiro.

Em fevereiro de 2017, uma estátua do político palestino Yasser Arafat foi retirada pela prefeitura pelo mesmo motivo.

No dia 14 de setembro daquele ano, o prefeito de Paraíba do Sul, Alessandro Bouzada (MDB), publicou um vídeo em sua conta oficial no Facebook explicando a situação: “Desde 2012 o município de Paraíba do Sul vem sendo interpelado pela Justiça a respeito de (..) alguns patrimônios públicos que são tombados dentro de nosso município. (...) O Ministério Público, ele pede que sejam retiradas a estátua do Yasser Arafat, que se encontra na ponte, e do Che Guevara, que se encontra no Jardim Velho”.

Dias depois, imagens da remoção da estátua de Che Guevara surgiram no Facebook, com a seguinte descrição: “Prefeitura de Paraíba do Sul retira estátua de Che Guevara, que sujava a paisagem e a história do município. Estátua vai para o devido lugar: o lixão”.

Segundo Salgueiro, as estátuas de Che e Arafat foram instaladas durante a administração do ex-prefeito Rogério Onofre, que foi preso em agosto de 2017 durante a Operação Lava Jato e posto em regime condicional em setembro deste ano. Segundo o assessor, ambas obras “se encontram devidamente guardadas na Secretaria Municipal de Obras e não existe previsão de instalá-las em outro lugar”.

Ainda que seja certo que as estátuas foram removidas da cidade, os fatos se deram em fevereiro e setembro de 2017 por indicação do Ministério Público e não em novembro de 2018 como consequência de uma onda de apoio ao candidato presidencial Jair Bolsonaro, que terminou eleito no segundo turno.