Captura de pantalha de uma publicação utilizando fotos fora de contexto para ilustrar meninas forçadas a casas, feita 25 de julho de 2017. (Captura de pantalha de uma publicação utilizando fotos fora de contexto para ilustrar meninas forçadas a casas, feita 25 de julho de 2017.)

Não, estas não são fotos de crianças obrigadas a casar

Em diversas línguas e em diversos momentos, publicações mostrando crianças casadas ou prestes a casar têm sido vistas na internet. Ainda que o fenômeno do matrimônio infantil seja um problema real em muitos países, algumas das fotos difundidas nas redes sociais não correspondem à realidade de meninas forçadas a contrair núpcias.

Segundo o Fundo de População das Nações Unidas, nos países menos desenvolvidos 40% das mulheres se casam antes dos 18 anos, e 12% antes dos 15. O matrimônio infantil viola acordos internacionais, como a Convenção dos Direitos da Criança e a Convenção sobre a Eliminação de todas as Formas de Discriminação contra as Mulheres. Devido à gravidade do tema, fotos de noivas ou de mulheres que casaram enquanto menor de idade são difundidas de maneira viral frequentemente. No entanto, algumas dessas imagens estão fora de contexto.

Checamos diversas dessas fotos.

Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar, 27 de novembro de 2011.Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar, 27 de novembro de 2011. (Original: AFP / Adem Altan)

A foto acima, embora seja usada para ilustrar a violência doméstica e os casamentos forçados entre meninas menores de idade e adultos, foi feita por Adem Altan para a AFP.  Trata-se de uma jovem usando um vestido de noiva e maquiada com ferimentos, no contexto de uma manifestação em oposição à violência contra mulheres em Ancara, capital da Turquia, em 2011.

Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar.Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar.

A imagem superior já foi exibida como evidência para a falsa notícia de que, em 2016, a Alemanha, sob pressão da Sharia (a lei islâmica), estaria autorizando o casamento infantil, ou ainda para fazer referência ao polêmico caso da jovem Rawan, que teria falecido, aos 8 anos de idade, depois de sua noite de núpcias em 2013 no Iêmen. A foto está na internet desde 2012 e a criança retratada foi uma das damas de honra de um casamento coletivo entre adultos em Gaza.

Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar.Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar. (Original: KAFALebanon)

Esta foto foi apresentada como sendo a de um pastor mexicano que iria se casar com uma menina de 12 anos. No entanto, é uma imagem feita durante uma campanha contra o casamento infantil promovida pela organização sem fins lucrativos libanesa KAFA em 2015.

Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar.Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar. (Original: Coby Persin)

A imagem deste adulto ao lado de uma jovem vestida de noiva foi usada, por exemplo, em uma publicação sobre crianças obrigadas a casar com maiores de idade. Na verdade, a foto vem de um “experimento social” contra o matrimônio infantil, realizado na Times Square, em Nova Iorque, em 2016, pelo youtuber americano Coby Persin.

Foto utilizada fora de contexto para ilustrar meninas forçadas a casar.Foto utilizada fora de contexto para ilustrar meninas forçadas a casar.

Esta foto tampouco se trata de crianças casando com adultos, como sugerem diversos artigos na internet. A imagem vem de um casamento coletivo  entre adultos celebrado em 2009 em Gaza.

Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar, 5 de agosto de 2005.Foto utilizada fora de contexto para ilustrar uma menina forçada a casar, 5 de agosto de 2005. (Original: AP / Karel Prinsloo)

Finalmente, esta imagem não é a de uma menor de idade que foi forçada a casar, como sugerido por publicações na rede. Ela foi tirada em 2005 por Karel Prinsloo para a Associated Press, na cidade palestina de Jabaliya, e se trata de uma dama de honra de um casamento coletivo que envolveu 120 casais. O movimento islamita Hamas, no poder em Gaza desde 2007, organizou o matrimônio de milhares de casais adultos nos últimos anos. O juiz local Hassan al-Joujou afirmou, sem dar números precisos, que o maior número de uniões registradas ocorreu em 2009.

De acordo com o Centro Internacional para Investigação da Mulher (ICRW), meninas que se casam antes dos 18 anos estão mais propensas a sofrer violência doméstica do que as que o fazem depois desta idade e com frequência mostram sintomas de abuso sexual e estresse pós-traumático, tais como sentimento de desesperança, desamparo e depressão severa. Segundo um relatório de 2014 feito pelo Unicef, naquela data existiam 700 milhões de mulheres no mundo que se casaram quando eram menores de idade.

Pedro Noel
Louis Baudoin-Laarman