Na verdade, estas imagens mostram um conflito entre jovens e soldados na Colômbia

Um vídeo, no qual dois jovens insultam e jogam pedras contra um militar, circula amplamente nas redes sociais desde o último dia 27 de agosto. De acordo com as publicações, as imagens mostram “venezuelanos pró-Maduro” provocando soldados brasileiros. No entanto, a gravação não tem relação nem com o Brasil, nem com a Venezuela: as imagens mostram um confronto entre jovens e soldados na Colômbia. 

Captura de tela feita em 30 de agosto de 2019 mostra publicação viralizada no Facebook

“Venezuelanos pró Maduro, estão entrando no BRASIL junto com refugiados, e desafiam soldados do exército brasileiro com o intuído do revide por parte deles. Ai nas mancheres da imprensa lixo vão colocar que BOLSONARO manda exercito agredir refugiados [sic], diz uma das postagens, compartilhada mais de 16 mil vezes no Facebook. A alegação também circula em menor escala no Twitter

Contudo, as imagens não foram feitas no Brasil e tampouco mostram refugiados venezuelanos. 

Uma pesquisa em motores de busca por capturas de tela do vídeo viralizado leva a uma reportagem sobre um confronto entre jovens e soldados colombianos que resultou na morte de um adolescente em 27 de julho passado. 

A matéria reporta a morte de Rafael Caro, de 16 anos, baleado após invadir a base militar de La Lizama, no departamento colombiano de Santander. O artigo relaciona o vídeo ao confronto entre Caro e os militares, mas não identifica o local, ou os jovens vistos na gravação.

Para confirmar estas informações, a equipe de checagem da AFP na Colômbia procurou Sergio Adrián Martínez, irmão de Caro, mencionado em diversas reportagens (1, 2) sobre o conflito.

Martínez confirmou que o jovem que aparece de boné branco no vídeo viralizado é seu irmão, Rafael Caro, e que as imagens foram gravadas em 26 de julho deste ano em La Lizama, na Colômbia. Segundo Martínez, o vídeo mostra um confronto logo depois que seu irmão e um amigo se recusaram a passar por uma revista solicitada por um dos soldados da base militar.

A morte de Caro foi registrada em nota oficial do Exército da Colômbia e em tuíte do ministro da Defesa do país.

O AFP Checamos pôde confirmar que o vídeo foi gravado próximo à região de La Lizama, na Colômbia, ao identificar um local que possui alguns dos mesmos elementos visuais vistos na gravação, em busca pela área no Google Maps. 

Comparação entre vídeo viralizado e localização no Google Maps

Após a morte de Caro, um segundo vídeo - no qual é possível ver o adolescente invadindo a base militar La Lizama e sendo baleado - viralizou na Colômbia.

Em resumo, são falsas as publicações que afirmam que um vídeo, no qual dois jovens insultam e jogam pedras contra um militar, mostra venezuelanos provocando um soldado brasileiro. As imagens mostram um confronto entre jovens e soldados no departamento de Santander, na Colômbia.