O presidente da Croácia não interrompeu a vacinação contra a covid-19 no país

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Publicações que somaram mais de 2 mil interações nas redes sociais desde, pelo menos, 13 de outubro de 2021 alegam que o presidente croata, Zoran Milanovic, anunciou o fim do programa de vacinação contra covid-19 no país. Mas essa afirmação resulta de uma interpretação distorcida das palavras do mandatário. Além disso, de acordo com a Constituição croata, o presidente não tem poderes para tomar tais decisões, e o Ministério da Saúde confirmou à AFP que o programa de vacinação não foi finalizado.

“'NÃO SEREMOS MAIS VACINADOS', DISSE O PRESIDENTE CROATA ZORAN MILANOVIC. O mundo começa a reagir”, diz uma das publicações compartilhadas no Twitter (1, 2, 3). As alegações também circularam no Facebook (1, 2, 3) e no Instagram (1, 2, 3).

Captura de tela feita em 4 de novembro de 2021 de uma publicação no Twitter ( . / )

Várias das mensagens viralizadas são acompanhadas de um link para um artigo que afirma que Milanovic “rompeu com a maioria de seus contemporâneos ao expressar sua frustração com o autoritarismo médico e a histeria do COVID impulsionada pela mídia e pelos globalistas”.

O subtítulo do artigo, que pode ser lido em algumas capturas de tela nas publicações viralizadas (1, 2, 3), traz também uma declaração do presidente: “Não há vida sem risco, sem possibilidade de adoecer. As pessoas adoecem devido a milhares de outras coisas mais sérias e, enquanto isso acontece, há um ano e meio falamos sobre a COVID-19".

Conteúdo semelhante circulou amplamente também em espanhol (1, 2, 3), inglês (1, 2), francês (1, 2), polonês e finlandês.

As palavras de Milanovic

Mas as publicações virais surgem de uma interpretação distorcida de uma resposta dada por Milanovic a um jornalista no último 10 de setembro.

Na ocasião, um repórter comentou que a vacinação contra a covid-19 na Croácia era insuficiente em comparação com a de outros países da União Europeia (naquela época 43% da população tinha duas doses da vacina, segundo Our World in Data, da Universidade de Oxford). O presidente respondeu: “Eu não me importo; estamos suficientemente vacinados”. Ele acrescentou que o objetivo da vacinação não é erradicar completamente o vírus e que é necessário "continuar com uma vida normal".

Milanovic também criticou o canal de notícias norte-americano CNN "por semear o pânico", e pronunciou as palavras que são lidas no meme viral: "Não há vida sem risco, sem possibilidade de adoecer. As pessoas adoecem por causa de 1.000 outras coisas mais sérias e, enquanto isso, estamos falando sobre covid-19 há um ano e meio”.

Em nenhum momento, contudo, comunicou que a campanha de vacinação tinha terminado na Croácia ou que tinha decidido suspendê-la. Ele também não exortou a população a não se vacinar.

O presidente da Croácia, Zoran Milanovic, é vacinado contra a covid-19 em Zagreb, em 7 de janeiro de 2021 ( AFP / Damir Sencar)

Milanovic foi vacinado contra a covid-19 em janeiro passado e convocou os cidadãos a se vacinarem. "É melhor vacinar do que ficar doente. Convido a todos aqueles que queiram, mas também aqueles que não queiram e duvidam, a se vacinarem, a tomarem esta ou qualquer uma das vacinas disponíveis", disse, após receber a primeira dose da vacina da Pfizer/BioNTech.

O presidente croata pode anunciar o "fim da vacinação"?

O presidente croata tem uma função representativa, que inclui a participação em nome da Croácia nos assuntos diplomáticos, chefiar as Forças Armadas, convocar eleições parlamentares, gerir a primeira sessão do novo Parlamento e nomear um candidato a primeiro-ministro com a aprovação do Parlamento.

Também pode convocar referendos, conceder indultos e condecorações. No entanto, a condução da política sanitária não é de sua competência.

Contactado pela equipe de verificação da AFP, o Ministério da Saúde do país negou categoricamente que o programa de vacinação contra a covid-19 tenha sido ou será descontinuado em um futuro próximo.

“Essa informação não é verdadeira”, confirmou a assessoria de imprensa do Ministério em 27 de setembro de 2021.

Em 5 de novembro de 2021, no site do governo croata havia uma seção dedicada à vacinação contra covid-19 acompanhada pelo slogan que dizia: “Pense nos outros. Vacine-se!”.

COVID-19 VACINAS