Foto de mulher amamentando um bebê através de cerca foi tirada na Argentina em 2013

Copyright © AFP 2017-2022. Todos os direitos reservados.

A imagem é forte: uma mulher amamenta um bebê, ambos separados por uma cerca de arame, tentando se aproximar o máximo possível para que ele possa se alimentar. A fotografia deu a volta ao mundo e desde 24 de dezembro de 2019 circula em publicações que asseguram que ela retrata uma família de imigrantes em situação irregular na fronteira entre o México e os Estados Unidos. Entretanto, a foto data de 2013 e foi feita na Argentina, durante uma ocupação de residências em construção.

“José, Maria e Jesus estão vivos, foram presos e separados por Donald Trump na fronteira entre EUA - México. Essa imagem marca o Natal 2019!” e “Natal na fronteira dos EUA com o México, 2019”, são algumas das descrições da fotografia, que circula no Twitter (1, 2), no Facebook (1, 2, 3) e no Instagram, e que foi compartilhada mais de 4,6 mil vezes.

Em diferentes versões, a mesma imagem circula em espanhol, grego, francês, inglês e árabe.

Captura de tela feita em 27 de dezembro de 2019 de uma publicação no Instagram

Uma busca reversa no Google mostra que a foto circula desde 2013 e permitiu chegar a esta página de um blog, de 13 de janeiro daquele ano, que assegura que a foto foi tirada durante um protesto que incluiu a ocupação de casas populares na Argentina. Uma nova busca reserva a partir desta fotografia, desta vez em melhor definição, gerou resultados que indicam que a cena aconteceu em Villa Delfina, Bahía Blanca, no sul da província de Buenos Aires.

Um meio de comunicação local afirma que a imagem foi capturada no dia 13 de janeiro de 2013, um domingo, por um fotógrafo da rádio FM de la Calle. Contudo, outro artigo do mesmo veículo, que mostra a mesma cena, mas de outro ângulo, assegura que a foto é do meio local Somos Bahía.

Jornalistas deste canal confirmaram que quem esteve no local do fato naquele momento foi o cinegrafista Matías Amigo, para o informativo do Somos Bahía. Contactado pela AFP, Amigo explicou que a fotografia não é sua, mas que realmente cobriu a ocupação das residências. 

Em um vídeo publicado no YouTube em 14 de janeiro de 2013 por Amigo, pode-se analisar com mais detalhes a cena da mãe amamentando o bebê através das grades. “A mãe havia saído [durante a ocupação] e quem havia ido não era autorizado a entrar de novo. Horas depois a mãe voltou e teve que dar de mamar [ao bebê] através da cerca de arame”, detalhou o cinegrafista em uma mensagem à AFP.

Captura de tela feita em 27 de dezembro de 2019 de um vídeo que retrata a mesma cena da foto viral

Amigo explicou que o autor da foto é Mauro Llaneza, da FM de la Calle, que em conversa com a AFP confirmou: Sim, de fato as fotos são minhas. Foram feitas no âmbito de uma cobertura da rádio em janeiro de 2013 durante uma ocupação de casas de um plano federal que estava paralisado”

“As famílias tinham decidido ocupar as casas. Foi um momento muito difícil porque a Prefeitura havia decidido proibir a entrada dos mantimentos mais básicos e quem saísse da propriedade não poderia entrar novamente. A menina [da foto] tinha saído, não me lembro o porquê, e quando ela voltou, viu o seu parceiro e o seu filho, e aconteceu o momento em que ela teve que amamentá-lo”, acrescentou. 

Espaço ocupado

Em vídeos publicados no YouTube em 9 de janeiro, 10 de janeiro de 2013 e no dia seguinte sobre a ocupação das casas em Villa Delfina pode-se ver os mesmos prédios que aparecem atrás da cerca onde a mulher amamenta o bebê na foto viralizada.

Montagem feita em 26 de dezembro de 2019 da foto viral (E) e capturas de tela de vídeos sobre a ocupação das casas em Villa Delfina (D)

Usando a ferramenta Google Street View, obtém-se a vista de novembro de 2013 da área onde a foto viral foi tirada. Nela também observa-se a cerca de arame e a mesma construção cinza com janelas de bordas brancas.

Montagem feita em 26 de dezembro de 2019 a partir da imagem viral (E) e uma vista do Google Street View

O conflito em Villa Delfina em 2013 começou com protestos dos moradores pela falta de cumprimento de um plano nacional de moradias prometido e se aprofundou com a ocupação de residências, que durou vários dias (1 e 2).

Em resumo, esta foto não foi tirada na fronteira entre México e Estados Unidos, como afirmam as publicações viralizadas nas redes sociais. Na realidade, ela mostra uma mulher amamentando o seu bebê através de uma cerca de arame em Villa Delfina, Bahía Blanca, na Argentina, durante um conflito que incluiu a ocupação de casas em 2013.

EDIT 28/04: Esse artigo voltou a ser publicado após ser detectado um erro técnico que o mostrava em espanhol
Tradução e adaptação