Estas meninas não eram noivas, mas damas de honra, e esta cerimônia foi realizada na Faixa de Gaza, e não no Irã

Em meio à escalada de tensões entre Teerã e Washington, a imagem de um grupo de homens de mãos dadas com meninas vestidas de branco foi compartilhada milhares de vezes em redes sociais, denunciando a suposta realização de casamentos infantis no Irã. O registro é, no entanto, de um casamento organizado no território palestino da Faixa de Gaza, e as crianças fotografadas não eram noivas, mas damas de honra.

“Isso NÃO É MONTAGEM!! Trata-se de um CASAMENTO COLETIVO no Irã!!”, diz uma das publicações, compartilhada mais de 1.200 vezes no Facebook desde 6 de janeiro. “Meu Deus como pode fazer uns velhos desse [sic] casar com crianças”, comentou uma usuária na rede social. “Eles vão pagar pelo mal que fazem [a] essas pobres crianças inocentes”, escreveu outra.

A alegação aparece em diversas outras postagens no Facebook (1, 2, 3) e no Twitter (1, 2, 3), compartilhadas amplamente após a morte do general iraniano Qassem Soleimani aprofundar as tensões entre Irã e Estados Unidos. A imagem não mostra, no entanto, um casamento infantil e tampouco foi tirada no Irã.

A fotografia circula na Internet ao menos desde 2009, quando denunciava (1, 2, 3) um suposto casamento infantil organizado pelo movimento islâmico Hamas no território palestino da Faixa de Gaza.

De fato, o Hamas organiza frequentemente casamentos coletivos na região, como reportado em 2014 pela AFP e por múltiplos veículos (1, 2, 3) em vários outros anos.

É possível confirmar que a foto viralizada retrata uma destas cerimônias, uma vez que os noivos utilizam faixas estampadas com a bandeira da Palestina ao redor do pescoço, como a usada nos casamentos organizados pelo Hamas.

Comparação entre publicação viralizada no Facebook (à esquerda) e foto de casamento coletivo organizado pelo Hamas na Faixa de Gaza em 24 de julho de 2008 (à direita)

Não se trata, porém, de um casamento infantil. As meninas fotografadas não são noivas dos adultos, mas familiares que participam da cerimônia, como explicou a AFP na legenda da foto de uma destas festas, realizada em julho de 2008.

Foto de casamento coletivo organizado pelo Hamas na Faixa de Gaza em 24 de julho de 2008

“Meninas palestinas vestidas como damas de honra dançam em frente a familiares durante um casamento coletivo organizado pelo movimento islâmico Hamas no estádio do vilarejo de Beit Lahia, na Faixa de Gaza”, diz o texto.

Descrições semelhantes foram publicada por outros veículos (1, 2) quando cobriram cerimônias do mesmo tipo. 

Em agosto de 2009, o jornalista Tim Marshall, que reportou uma destas festas para a Sky News, afirmou nunca ter imaginado que as meninas seriam confundidas com noivas dos adultos.

“Eles [os noivos] estão de mãos dadas com suas jovens sobrinhas e primas, meninas de entre 3 e 8 anos, arrumadas à perfeição, usando vestidos brancos de casamento […] Não passou pela minha cabeça nem por um momento que as meninas poderiam, depois, ser descritas por blogs como as noivas!”, escreveu. 

Meninas palestinas sentam em frente a noivas durante casamento coletivo na Faixa de Gaza em 5 de agosto de 2010

Outra foto da AFP, de agosto de 2010, mostra as verdadeiras noivas de um casamento semelhante ao visto no conteúdo viralizado. Nesta imagem, é possível perceber a diferença entre o vestuário utilizado pelas damas de honra e pelas futuras esposas neste tipo de cerimônia.  

O AFP Checamos já verificou outros boatos envolvendo fotos destas festas. 

Casamento infantil no Irã

Apesar de a imagem viralizada não retratar um casamento de crianças no Irã, a prática acontece no país, onde é, inclusive, prevista no Código Civil. De acordo com a lei iraniana, a idade legal para se casar no país é de 13 anos, para meninas, e 15, para meninos. Casamentos antes da puberdade também podem ser permitidos, desde que haja autorização judicial.

Segundo levantamento feito pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), entre 2012 e 2018, 17% das mulheres iranianas com idades entre 20 e 24 anos haviam se casado antes dos 18 anos, e 3%, antes dos 15.

Recentemente, um vídeo de um casamento entre uma menina de 11 anos e um homem de 22 anos no Irã viralizou nas redes sociais, causando indignação. Alguns dias depois, a união foi anulada por uma autoridade judicial.

Em resumo, é falso que a imagem viralizada mostre um casamento infantil realizado no Irã. Embora a prática aconteça no país, a foto mostra uma cerimônia organizada pelo Hamas no território palestino da Faixa de Gaza, e as meninas fotografadas não estavam se casando, mas participando da festa como damas de honra.

AFP Brasil