As fotos mostram militares norte-americanos, mas são anteriores ao envio de 3 mil soldados ao Irã

Uma série de fotos foi compartilhada mais de 11.800 vezes nas redes sociais com a alegação de que mostra militares norte-americanos se despedindo de familiares para irem ao Irã. Contudo, apesar de as imagens realmente mostrarem integrantes das Forças Armadas dos Estados Unidos, elas são anteriores ao envio de 3 mil soldados ao Oriente Médio em janeiro deste ano.

“Triste despedidas de familiares rumo ao irã, que Deus os proteja”, dizem as legendas que acompanham as fotografias nas postagens (1) e que, juntas, somam quase 12 mil compartilhamentos desde o dia 6 de janeiro de 2020. Em espanhol, as mesmas imagens foram compartilhadas mais de 126 mil vezes.

Outra imagem (1, 2, 3) que tem sido largamente reproduzida no Facebook e Twitter mostra vários militares aparentemente dentro de um avião com a seguinte descrição: “Cerca de 10 mil soldados americanos estão indo em direção ao Irã... Trump disse que se o Irã atacar a América, soldados americanos estarão prontos para atacar 52 locais do Irã. O Irã já avisou que vai bombardear os Estados Unidos! Uma Guerra está prestes a começar…”.

Por meio do mecanismo de busca reversa, a equipe de verificação da AFP no Brasil procurou a origem de cada uma das sete fotografias viralizadas.

Captura de tela feita em 8 de janeiro de 2020 mostra foto viralizada no Facebook

Homem chora com bebê no colo

Embora não tenha sido possível encontrar a origem desta fotografia, a pesquisa no buscador TinEye, que mostra, entre outras categorias, os registros mais antigos das imagens na Internet, indica que ela foi achada pela primeira vez em 2012.

O site Parade Magazine, inclusive, menciona esta foto com uma das 10 mais curtidas no Facebook no ano de 2012, citando a postagem do cantor country norte-americano Matt Rogers, feita em agosto do mesmo ano, homenageando os soldados americanos que deixam as suas famílias para servir ao país.

Captura de tela feita em 8 de janeiro de 2020 mostra foto viralizada no Facebook

Filhos abraçam o pai

A segunda imagem foi encontrada por meio do buscador de imagens Bing, que levou a uma publicação do site The Phoblographer sobre o fotojornalista Marcus Yam, que contou para o New York Times a história do sargento Brian Eisch, que deixou seus dois filhos para servir no Afeganistão em 2011.

Em seu portal, há um compilado de 20 fotos sobre o momento - entre elas a imagem que viralizou -, que se tornou uma coletânea chamada “The Home Front”, com a qual Yam venceu uma série de prêmios.

Captura de tela feita em 8 de janeiro de 2020 mostra foto viralizada no Facebook

Família chora abraçada

Esta terceira foto foi encontrada em diferentes sites, mas que mencionam o mesmo caso e apresentam Thom Bridge como o responsável pela captura: trata-se do militar Ray Root abraçado com seus filhos, Bailey e Dylan Root, em fevereiro de 2017, antes de embarcar para uma missão de apoio no Sudoeste Asiático.

Captura de tela feita em 8 de janeiro de 2020 mostra foto viralizada no Facebook

Abraço de reencontro

Esta fotografia mostra, na verdade, um reencontro, não uma despedida, como afirmam as publicações viralizadas. Por meio da busca reversa no Google, foi possível encontrar um artigo no site de uma rádio da Carolina do Norte cujo título é “FOTOS: Capturando a emoção do retorno dos militares”.

Nesta matéria é citada a fotógrafa Sharilyn Wells, que, entre outros trabalhos, costuma capturar os momentos de chegada de militares em missão. Segundo a descrição de Wells, a mulher que aparece chorando na imagem, feita em outubro de 2012, estava “simplesmente aliviada por eles estar em casa. Os primeiros envios são sempre os mais difíceis”.

Captura de tela feita em 8 de janeiro de 2020 mostra foto viralizada no Facebook

De volta para casa

Assim como a fotografia anterior, esta imagem não se trata de uma despedida, mas da chegada deste militar da Força Aérea. Por meio da busca reversa do Google, pode-se encontrar uma matéria que trata sobre os riscos na gravidez para as mães que têm seus parceiros enviados em missão e na qual há o crédito da fotografia.

Tirada em novembro de 2013 no Aeroporto de Sacramento, na Califórnia, a foto mostra o militar Joseph Tharp abraçando a sua esposa grávida após retornar de um período no Afeganistão.

Captura de tela feita em 9 de janeiro de 2020 mostra foto viralizada no Facebook

Beijo de despedida

Esta foto, por sua vez, tampouco mostra a despedida de um jovem casal devido à ida do rapaz para o Irã. Através da busca reversa do Google, a imagem foi encontrada em uma matéria do site Abilene Reporter News, com crédito a Ronald W. Erdrich, e a seguinte legenda: “O piloto de 1ª classe Luis Guerra-Ruiz dá um beijo de despedida em sua namorada Kendra Fisher [...] em 9 de setembro de 2019. Amigos e familiares vieram desejar aos seus entes queridos e à esquadrilha uma viagem segura. A 39ª [esquadrilha] será enviada a Afeganistão e África pelo resto do ano”.

Captura de tela feita em 9 de janeiro de 2020 mostra foto viralizada no Facebook

Militares dentro de avião

Também a partir da busca reversa no Google, juntamente com os termos “US army” (“Exército americano”, em tradução livre), a imagem apareceu no site do Departamento de Defesa dos Estados Unidos com o seguinte título: “Transporte aéreo de tropas dos EUA, equipe do Afeganistão”.

A legenda da fotografia, por sua vez, indica que ela foi feita pelo tenente Henry Chan em janeiro de 2013 enquanto as tropas americanas aguardavam a decolagem do avião em Bagram, finalizando seu período no Afeganistão.

Conflito entre EUA e Irã

Em 3 de janeiro deste ano, o general iraniano Qassem Soleimani, comandante da Força Qods da Guarda Revolucionária, foi morto em um ataque aéreo comandado pelos Estados Unidos. Desde então, a tensão entre os dois países aumentou, inclusive com uma ação iraniana com mísseis em direção a bases iraquianas usadas por Washington.

E apesar do que diz uma das publicações viralizadas a respeito do envio de 10 mil soldados norte-americanos para o Irã, os Estados Unidos mobilizaram, na realidade, três mil soldados na região do Oriente Médio.

Em resumo, é falso que as fotografias viralizadas nas redes sociais mostrem soldados norte-americanos se despedindo de familiares para irem ao Irã em janeiro de 2020. Na verdade, elas foram registradas anos antes do envio dos 3 mil soldados dos Estados Unidos para o Oriente Médio e em diferentes localidades.

AFP Brasil