É uma montagem a capa do The New York Times sobre os atos pró-Bolsonaro de 1º de maio

Copyright © AFP 2017-2021. Todos os direitos reservados.

Após as manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro realizadas em diversas capitais no último dia 1º de maio, usuários passaram a compartilhar uma suposta primeira página do jornal norte-americano The New York Times. De acordo com a imagem, o veículo deu destaque aos protestos com manchetes como “O Brasil quer ser livre” e “Bolsonaro para sempre!”. Trata-se, no entanto, de uma montagem. Desde o início de maio, o The New York Times não publicou nenhuma capa sobre manifestações no Brasil. Além disso, uma das manchetes viralizadas possui um erro gramatical de inglês.

“Se a imprensa brasileira não vê nem divulga, a imprensa internacional faz seu trabalho”, diz uma das legendas que acompanha a suposta capa, compartilhada mais de 1.500 vezes no Facebook (1, 2, 3) e WhatsApp, desde o último dia 3 de maio.

Dois dias antes, manifestantes se reuniram em cidades como São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília para expressar apoio ao presidente Jair Bolsonaro e criticar as medidas restritivas adotadas por governos locais para conter a propagação da covid-19.  

Captura de tela feita em 4 de maio de 2021 de uma publicação no Facebook

O The New York Times não publicou, no entanto, a capa viralizada. Uma consulta ao site do jornal mostra que, desde 1º de maio, nenhuma de suas primeiras páginas mencionou os atos pró-Bolsonaro.

Matérias não foram publicadas

No primeiro dia do mês, tanto a capa da edição nacional do veículo, quanto da versão que circula apenas na cidade de Nova York, davam destaque à campanha de vacinação nos Estados Unidos. Já a edição internacional, com data de 30 de abril a 2 de maio, tinha matérias sobre a situação da pandemia na Índia e da economia na Venezuela.

No dia 2, as versões nacional e de Nova York abordavam o aumento de casos de covid-19 no mundo. No dia 3 de maio, as versões para o público norte-americano (1, 2) tinham uma matéria sobre o lobby de armas no país e a internacional, uma comparação de quais países emitem mais gases de efeito estufa.

Já no dia 4, as versões nacional e de Nova York falavam sobre o fim de algumas restrições na região nova-iorquina e a internacional dava ênfase à situação da pandemia na Índia.

Uma busca no site do The New York Times pelas manchetes vistas na capa viralizada mostra que elas não foram publicadas em nenhuma outra ocasião pelo veículo norte-americano. Também não foi localizada pela AFP qualquer outra matéria do The New York Times sobre os atos de 1º de maio no Brasil. 

Após a viralização do conteúdo, a equipe de relações públicas do jornal norte-americano publicou um tuíte em português afirmando que uma “versão manipulada da primeira página do New York Times” com “uma imagem de manifestações a favor do presidente Jair Bolsonaro” circulava na Internet, reiterando: “O New York Times não publicou essa capa”

Capa editada

Alguns indícios permitem confirmar que a capa compartilhada nas redes é uma montagem.

O primeiro é a presença de um erro de ortografia na manchete central: “Brazil whants to be free” (O Brasil quer ser livre). O verbo “querer” é escrito “want” em inglês, e não “whant”. Além disso, a sobreposição das imagens não segue o padrão do jornal, escondendo partes do texto em algumas áreas.

Por fim, no cabeçalho da página é possível identificar a data 4 de abril, o que não coincide com a alegação de que a capa foi publicada após os protestos pró-Bolsonaro de 1º de maio. 

Captura de tela feita em 4 de maio de 2021 de uma publicação no Facebook. Marcações em vermelho são do AFP Checamos.

As fotos que ilustram a suposta capa tampouco são das manifestações deste mês. A primeira, de uma grande multidão, foi feita durante um protesto a favor do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff em março de 2016. Já a imagem de Bolsonaro segurando a bandeira do Brasil foi feita em março de 2020, quando o presidente participou de um ato contra o isolamento social em Brasília.

O AFP Checamos já verificou algumas outras postagens sobre as manifestações de 1° de maio (1, 2, 3). Conteúdo semelhante a este também foi verificado pelos sites Estadão Verifica e Aos Fatos.

EDIT 05/05: Acrescenta nota do The New York Times