As duas fotos de obras do rio São Francisco foram registradas durante o governo do PT

Copyright © AFP 2017-2020. Todos os direitos reservados.

Uma montagem com duas fotografias de obras da integração e transposição do rio São Francisco foram compartilhadas ao menos 68 mil vezes nas redes sociais desde o final de junho deste ano como se registrasse o avanço dos trabalhos nos governos do PT e de Jair Bolsonaro. As imagens, entretanto, mostram dois trechos diferentes desta obra - eixo norte e eixo leste - e foram feitas durante o mandato de Dilma Rousseff (PT), em 2013 e 2015, respectivamente.

“O PT roubou e abandonou. Bolsonaro não roubou e terminou”, diz o texto que acompanha a montagem com duas fotos - uma do que parece ser uma obra abandonada e outra de uma obra finalizada -, compartilhada mais de 68,4 mil vezes no Facebook (1, 2, 3) desde o último dia 26 de junho.

A imagem também circulou no Twitter (1) e Instagram (1, 2, 3), com críticas ao Partido dos Trabalhadores (PT), que governou o país de 2003 a 2016 com os ex-presidentes Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, e elogios ao atual presidente Bolsonaro, que tomou posse em 2019.

Captura de tela feita em 15 de outubro de 2020 de uma publicação no Facebook

Origem das imagens

Uma busca reversa pela primeira fotografia no Google levou a uma reportagem no site da Folha de S.Paulo de dezembro de 2013 intitulada “Bispo que fez greve de fome contra transposição aponta ‘uso eleitoral’ da obra”.

No texto há uma galeria de fotos sobre a transposição do rio e, entre elas, está a imagem que mostra partes rachadas, quebradas e com plantas crescendo, e o crédito ao fotógrafo Ernesto Rodrigues para a Folhapress.

Uma pesquisa no banco de imagens da Folha pelo nome do fotógrafo e as palavras “rio São Francisco” levou aos metadados do registro - 22 de novembro de 2013, em Sertânia, Pernambuco - e à legenda: “trecho com rachaduras e placas caídas nas obras da Integração e Transposição do rio São Francisco no eixo leste, no município de Sertânia interior do estado de Pernambuco. Trechos que já estavam prontos apresentam rachaduras, remendos e mato antes mesmo da conclusão do projeto”.

Posteriormente à divulgação da matéria, o Ministério da Integração Nacional se pronunciou indicando que as rachaduras identificadas já estavam sendo reparadas.

Uma busca reversa pela fotografia de baixo da montagem levou a uma publicação no Flickr do antigo Ministério de Integração Nacional, hoje Ministério do Desenvolvimento Regional, com data de 13 de agosto de 2015 e a seguinte descrição: “fotos da Estação de Bombeamento 1 do Eixo Norte do Projeto de Integração do Rio São Francisco”.

Uma análise dos metadados da fotografia na ferramenta InVid-We Verify* confirma a data em que a imagem foi registrada, em 2015, ainda durante o governo de Dilma Rousseff.

Um segundo álbum no Flickr do ministério, publicado poucos dias antes, em 11 de agosto de 2015, indica que esta estação fica localizada na cidade de Cabrobó, em Pernambuco, a mais de 280 quilômetros de distância de Sertânia.

A imagem do meme, contudo, difere da fotografia original. Ela foi recortada e alongada, distorcendo a perspectiva dos detalhes, além das suas cores terem sido alteradas.

O AFP Checamos replicou o processo que a imagem teria sofrido, como pode ser conferido abaixo:

Esquerda: captura de tela da foto original do Ministério de Integração Nacional. Meio: foto original recortada e esticada pelo AFP Checamos. Direita: meme viralizado

Diferentes eixos da obra

A primeira estação de bombeamento (EBI-1) do eixo norte do Projeto de Integração do rio São Francisco foi inaugurada em agosto de 2015. O eixo leste teve a sua inauguração realizada em 2017 pelo então presidente Michel Temer. Em junho deste ano, por sua vez, Bolsonaro inaugurou uma parte do eixo norte no município de Salgueiro, também em Pernambuco.

O Projeto de Integração do Rio São Francisco teve início em 2007, no segundo mandato de Lula (PT), e previa a construção de estruturas que deslocassem parte das águas do rio São Francisco e para fornecer recursos hídricos a 390 municípios localizados nos estados de Pernambuco, Ceará, Rio Grande do Norte e Paraíba.

Este conteúdo também foi checado pelo Aos Fatos.

O Checamos já verificou outras imagens relacionadas à obra no rio São Francisco (1, 2).

Em resumo, é falso que a montagem viralizada mostre o mesmo trecho da obra de integração e transposição do rio São Francisco durante os governos do PT e de Bolsonaro. As duas imagens foram registradas em 2013 e 2015, período em que Dilma Rousseff governava o país. Além disso, as fotografias mostram diferentes trechos das obras.

*Uma vez instalada a extensão InVid-WeVerify no navegador Chrome, clica-se com o botão direito sobre a imagem e o menu que aparece oferece a possibilidade de pesquisa da mesma em vários buscadores.

AFP Brasil