Vídeo que mostraria “Lula e Janja escorraçados” de shopping foi gravado em um protesto em 2018

  • Este artigo tem mais de um ano.
  • Publicado em 17 de maio de 2023 às 00:36
  • 3 minutos de leitura
  • Por AFP Brasil
É falso que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e sua esposa Janja tenham sido “escorraçados” de um shopping em Salvador, na Bahia. Um vídeo que mostra um protesto em um centro comercial voltou a circular com essa alegação, sendo visualizado mais de 665 mil vezes nas redes sociais desde 15 de maio de 2023. Mas as imagens mostram uma manifestação que reuniu opositores e apoiadores do petista em 2018, quando ele estava preso em Curitiba.

“Lula e Janja sendo escorraçados do shopping Barra Salvador/BA”, lê-se no texto sobreposto ao vídeo compartilhado no TikTok, no Kwai, no Facebook, no Instagram e no Twitter.

O vídeo também foi encaminhado ao WhatsApp do AFP Checamos, para onde os usuários podem enviar conteúdos vistos em redes sociais, se duvidarem de sua veracidade.

Image
Captura de tela feita em 16 de maio de 2023 de uma publicação no TikTok ( .)

A mesma gravação já havia circulado em 2022 como se mostrasse somente Lula sendo vaiado durante passeio a um shopping. Ambas as alegações são falsas, como verificado pelo AFP Checamos.

Protesto, sem presença de Lula

Uma pesquisa no Google por palavras-chave levou à mesma filmagem, publicada no YouTube em 22 janeiro de 2022. De acordo com a legenda da publicação, o episódio teria ocorrido em 2018.

“O vídeo em questão é real, foi gravado em 2018, no Shopping Barra – em Salvador (BA) – durante um ato que pedia a soltura do ex-presidente Lula da cadeia. Durante a manifestação, grupos contra e à favor do então presidiário se enfrentaram dentro do shopping”, diz o texto que acompanha a gravação.

Uma busca nas redes sociais do Shopping Barra, em Salvador, permitiu concluir que a gravação foi de fato feita no local (1, 2). Imagens do estabelecimento apresentam os mesmos elementos vistos no vídeo viralizado, como os balcões com vegetação pendente, os detalhes no piso e a forma dos elevadores, por exemplo:

Image
Comparação feita em 16 de maio de 2023 entre uma publicação no Instagram do Shopping Barra (E) e o vídeo viral ( .)

Além disso, uma pesquisa no Google pelos termos “manifestação”, “shopping Barra” e “Lula” resultou em notícias a respeito do ato (1, 2, 3).

As matérias indicam que o ato foi organizado em 11 de agosto de 2018 pela soltura de Lula, que, em abril de 2018, havia sido preso no âmbito da Lava Jato. O petista foi solto em novembro de 2019, após passar cerca de um ano e meio encarcerado em Curitiba.

O vídeo viral, de fato, circula nas redes desde agosto de 2018, vinculado a outras alegações falsas.

Em janeiro de 2022, a assessoria de imprensa do Shopping Barra disse à AFP que o vídeo “foi realmente gravado no shopping Barra, embora não seja possível precisar a data em que ocorreu. Pelas imagens do mall, calculamos que tenha sido há 4 ou 5 anos”.

Referências

Há alguma informação que você gostaria que o serviço de checagem da AFP no Brasil verificasse?

Entre em contato conosco